O site da Renascença usa cookies. Ao prosseguir, concorda com o seu uso. Leia mais aqui.

Meditando - 21 de Março

21 mar, 2011

“Há mais felicidade em dar do que em receber”
é uma das frases atribuídas a Jesus
que não aparece nos evangelhos.
Mas para nós, dar e querer receber
é algo que julgamos justo nas entrelinhas da vida.
O único perigo é ficarmos à espera
de receber coisas grandes
deixando secar  a feliz fonte da dádiva
que cada um traz dentro de si.

Na deliciosa parábola 
que é o filme “Favores em cadeia”,
adaptado de um livro,
um adolescente propõe uma ideia para mudar o mundo.
“Agradece para diante” poderia ser uma tradução dessa ideia:
se fizeres um grande favor a três pessoas,
quando elas vierem para te agradecerem
diz-lhes para fazerem o mesmo a outras três
convidando-as a agradecer do mesmo modo.

O convite do evangelho é mais directo:
“dai e dar-se-vos-á”.
Se começo a medir o que dou e quanto me dou,
e deixo de querer ultrapassar a generosidade do passado,
como posso acreditar no amor sem medida
que Jesus tem por mim?