Papa comovido com a “solidez da fé” dos portugueses em Fátima
Editado por Ângela Roque
Inserido em 07-06-2017 12:00

“Vi um povo ordeiro e entusiasta, crente”, escreve Francisco.

O Papa Francisco escreveu ao Patriarca de Lisboa, e presidente da Conferência Episcopal Portuguesa (CEP), a agradecer a forma como a Igreja portuguesa está a viver o centenário das aparições em Fátima.

“De volta a casa, depois da minha peregrinação ao Santuário de Fátima, desejo renovar a si, aos outros bispos, sacerdotes, pessoas consagradas e fiéis leigos, a expressão do meu grato apreço pelo cuidado pastoral e espiritual com que as diversas dioceses se prepararam e estão a viver o centenário das Aparições de Fátima, nomeadamente com a visita da Virgem Peregrina a tudo quanto era cidade e aldeia desse abençoado Portugal, donde agora vieram pessoas sem conta «ver» a Mãe do Céu”, escreve Francisco na mensagem que foi divulgada esta quarta-feira, pelo site do Patriarcado.

O Papa diz-se comovido com a “solidez da fé” que observou nos cristãos portugueses.

“Vi um povo ordeiro e entusiasta, crente”, escreve o Santo Padre, sublinhando que durante todo o percurso que o levou de Monte Real até Fátima, e vice-versa, o que viu foi um povo orgulhoso da sua fé, e sem vergonha de a mostrar publicamente. Destaca, também, “o silêncio” dos peregrinos, que no Santuário sentiu unidos a si em oração, o “mar de luz” da procissão das velas, e a “ovação” aos novos santos que foram canonizados a 13 de Maio, Francisco e Jacinta Marto.

O texto refere, ainda, o “acenar de lenços brancos à Branca Senhora por um milhão de corações felizes”.

A mensagem do Papa tem data de 22 de Maio, mas só foi recebida por D. Manuel Clemente nos últimos dias, confirmou à Renascença o departamento de comunicação do Patriarcado, que a divulgou esta quarta-feira.