CR7 sem filtro protocolar. "Sei que há pessoas que não estão de acordo e estão aqui"
Inserido em 29-03-2017 11:45

O Aeroporto Internacional da Madeira passa a ter o nome do jogador. Cristiano Ronaldo está “feliz e honrado” com homenagem.

Cristiano Ronaldo fintou o protocolo durante a homenagem prestada, esta quarta-feira, no Aeroporto da Madeira, agora com a designação de Aeroporto da Madeira - Cristiano Ronaldo. Em causa está a polémica gerada em redor da atribuição do nome do futebolista à infra-estrutura.

"Sei que algumas pessoas não estão de acordo, mas não sou hipócrita e assumo que algumas estão aqui neste momento", disse Ronaldo, no discurso oficial. O jogador defende que "todos têm direito a expressar opinião", mas salvaguarda que prefere "sempre pessoas que assumem as suas posições de viva-voz, aos que se escondem atrás de quem fala por eles".

Foi um discurso ao ataque do CR7, pouco habitual em cerimónias protocolares, mas o capitão da selecção portuguesa entendeu ser o momento certo para passar a mensagem a quem discorda do novo nome do aeroporto da Madeira.

A visão do homenageado

Ronaldo defendeu que as "homenagens devem ser feitas enquanto as pessoas distinguidas estão vivas". A proposta foi do Governo Regional da Madeira e, dirigindo-se em tom coloquial a Miguel Albuquerque, o capitão da selecção nacional agradeceu o reconhecimento.

"Agradeço muito ao presidente do Governo Regional por ter tido a coragem e firmeza de ter defendido a sua ideia. Caro amigo Miguel Albuquerque, nunca pedi que fizesses isto, mas não sou hipócrita e assumo que fico feliz e honrado", disse Ronaldo.

O futebolista assumiu, por fim, ter perfeita noção da responsabilidade que tem e compromete-se a continuar a "dignificar Portugal e, em especial, a Madeira".

O presidente do Governo Regional da Madeira disse ser uma "grande honra" ter tomado a decisão de atribuir o nome do futebolista Cristiano Ronaldo ao aeroporto internacional da região autónoma.

Miguel Albuquerque classificou o atleta como um "grande português" e um homem que, pelo seu talento e trabalho persistente, ultrapassou as fronteiras da ilha e do país e se afirmou como o melhor jogador de futebol do planeta.

"É o português mais conhecido no mundo, admirado em todos os continentes, por todas as gerações", disse o governante, sublinhando que "apesar da fama, nunca voltou as costas à região e ao seu país e sempre ajudou aqueles que mais precisavam, a maioria das vezes de forma anónima".