​Clima. Ambientalistas querem menos consumo de carne e aposta na mobilidade elétrica
Inserido em 14-09-2018 12:47

Mudanças têm de acontecer nos próximos dois anos, defende presidente da associação ambientalista ZERO.

O presidente da associação ambientalista ZERO. Francisco Ferreira, defende que é urgente mudar, nos próximos dois anos, a trajetória das emissões de gases com efeito estufa, responsáveis pelas alterações climáticas.

Esta tomada de posição decorre dos trabalhos da Cimeira Global de Ação Climática, que termina esta sexta-feira, na Califórnia, nos Estados Unidos. Os especialistas ali reunidos discutem as metas estabelecidas no Acordo de Paris.

“Os transportes e os edifícios têm sido apontados, principalmente nos países desenvolvidos, como as áreas prioritárias de ação climática”, diz Francisco Ferreira, à Renascença, adiantando que é preciso apostar também na mobilidade elétrica, uma vez que que nas próximas décadas irão para as estradas milhões de veículos.

“Nós temos de mudar na alimentação, em particular, reduzindo o consumo de carne”, acrescenta o presidente da ZERO.

A Cimeira Global de Ação Climática recebeu como oradores o antigo vice-Presidente dos Estados Unidos Al Gore, a líder Democrata da Casa dos Representantes, Nancy Pelosi, o ator Alec Baldwin, o CEO da Unilever, Paul Polman, o "mayor"’ de New York, Bill De Blasio, e o ator e vice-administrador da Conservation International, Harrison Ford.