Paris. Homem atacou polícia com martelo frente à Catedral de Notre Dame
Editado por Cristina Nascimento , Matilde Torres Pereira
Inserido em 06-06-2017 15:37

Na resposta, as autoridades dispararam e feriram o atacante. Cerca de 900 pessoas ficaram retidas dentro da catedral.

A polícia francesa alvejou e feriu um homem que atacou agentes com um martelo esta terça-feira em frente à Catedral de Notre Dame, em Paris. A Procuradoria parisiense abriu de imediato uma investigação contraterrorista.

O alerta foi dado através do Twitter. Através desta rede social, a polícia de Paris apelou ao púbico para se afastar da zona da catedral de Notre Dame por estar em curso um "incidente".

Foi depois criado um perímetro de segurança em torno do local do incidente e a catedral, no centro da capital francesa, visitada por milhões de turistas anualmente, foi encerrada, com cerca de 900 visitantes no seu interior.

Segundo o ministro do Interior francês, o atacante terá gritado "isto é pela Síria!", antes de tentar agredir os agentes. Embora não tenha sido formalmente identificado, o homem em questão tinha consigo um cartão de identificação de estudante argelino. Ainda segundo o ministro, os primeiros indícios são de que o homem agiu sozinho.

“A situação está sob controlo, um polícia ficou ferido, o suspeito foi neutralizado e levado para o hospital”, disse a polícia parisiense no Twitter.

Dois agentes da polícia francesa avançaram à agência Reuters que o homem foi alvejado no tórax depois de os ter ameaçado com um martelo insistentemente. Um dos polícias ficou ferido.

Cerca de 900 pessoas ficaram retidas dentro da catedral enquanto a polícia tomava conta da ocorrência. Já foi dada, entretanto, ordem para sair do local.

França está em estado de emergência depois de uma onda de ataques terroristas que, desde 2015, já mataram mais de 230 pessoas no país. Há soldados a patrulhar as ruas ao lado da polícia para proteger os locais turísticos, os edifícios governamentais e eventos públicos.

Três mulheres foram detidas em Setembro quando a polícia encontrou um carro repleto de cilindros de gás abandonado perto da Catedral de Notre Dame. O ministro da Administração Interna francês atribuiu a ocorrência como fazendo parte de um ataque iminente, interceptado pelas forças de segurança.

[Notícia actualizada às 18h18]