Morreu o cónego Joaquim Ochôa, ​mentor do Santuário de Cerejais
Editado por Olímpia Mairos
Inserido em 17-04-2017 19:47

Ao longo da sua vida pastoral publicou diversos artigos em jornais, revistas e enciclopédias. Foi o mentor do Santuário de Cerejais, em Alfândega da Fé, réplica da Cova de Iria, em Fátima.

Morreu esta segunda-feira o cónego Manuel Joaquim Ochôa, natural dos Cerejais, no concelho de Alfândega Fé. Tinha 92 anos.

Manuel Joaquim Ochôa ingressou no Seminário de Vinhais em 1937 e, dois anos depois, no Seminário de S. José de Bragança. Em 1947 concluiu o curso de Teologia, foi ordenado diácono e foi para Roma, frequentar a Universidade Gregoriana.

A 21 de fevereiro de 1948 foi ordenado presbítero, com especial autorização de Pio XII, por não ter ainda idade suficiente, na Basílica de S. João de Latrão, tendo celebrado a primeira missa no dia seguinte, nas Catacumbas de S. Calisto.

Licenciou-se em Teologia Dogmática, na Universidade Gregoriana, e em Sagrada Escritura, no Pontíficio Instituto Bíblico.

Em Outubro de 1952 iniciou a sua acção pastoral na diocese de Bragança-Miranda. Foi docente e bibliotecário no Seminário de S. José de Bragança, docente no Colégio do Sagrado Coração de Jesus e assistente diocesano da Acção Católica.

Em 1955 foi nomeado assistente nacional de vários organismos da Acção Católica e professor do Magistério Primário, em Lisboa. Docente de Religião e Moral no Liceu de Bragança, também foi autor de três livros com difusão pelas escolas e, durante um ano, fez um curso de Catequética na Universidade de Estrasburgo.

Em 1971 foi nomeado assistente da Missão Católica Portuguesa em Colónia, na Alemanha, onde permaneceu, durante cerca de onze anos. Ali criou três novas Missões católicas para portugueses - em Hilden, Remscheid e Bona.

Em 1981, por motivos de saúde, regressou a Portugal e fixou-se nos Cerejais, sua terra natal, para aí concluir a obra que iniciou em 1961, o Santuário do Imaculado Coração de Maria.

Este santuário é constituído por uma igreja de planta longitudinal composta por três naves e uma torre sineira isolada, um calvário e uma réplica da Cova de Iria em Fátima. Está implementado numa vasta área consagrada ao culto Mariano e constitui um pólo de dinamização de numerosas actividades de espiritualidade, recolhimento e apoio social.

Em 1993 assumiu a paróquia de Cerejais e de 1994 a 2003 paroquiou as comunidades de Vila Chão e Sendim da Ribeira. Em 2000 foi nomeado “Cónego Capitular” por D. António José Rafael, e em 2002, assumiu o Secretariado Diocesano do Movimento da Mensagem de Fátima.

Ao longo da sua vida pastoral publicou diversos artigos em jornais, revistas e enciclopédias.

As exéquias solenes do cónego Joaquim Ochôa têm lugar amanhã, terça-feira, pelas 14h30, no Santuário do Imaculado Coração de Maria dos Cerejais, Unidade Pastoral Bartolomeu dos Mártires e serão presididas pelo bispo diocesano, D. José Cordeiro.