O site da Renascença usa cookies. Ao prosseguir, concorda com o seu uso. Leia mais aqui.
|
Ribeiro Cristóvão

Nova luz

09 abr, 2012 • Ribeiro Cristóvão

Depois de algumas dúvidas entretanto já deitadas fora com o embate entre Braga e FCPorto, logo à noite far-se-à ainda mais luz sobre o que nos espera neste electrizante campeonato.

Para além de um velho derby, sempre muito apetecido, no caso presente há ainda outros motivos para ver chegada rapidamente a hora do pontapé de saída de mais um Sporting-Benfica.

Por um lado, os leões desejam saldar contas antigas trazidas do embate da primeira volta, de que saíram vencidos mas não convencidos, enquanto do lado contrário o objectivo visa sobretudo a aproximação aos portistas, numa altura em que estes parecem ter iniciado uma verdadeira fuga para a vitória.

Como sempre acontece em circunstâncias como as de hoje, avançar com um prognóstico representa um risco que vão vale a pena correr.

A tradição recomenda, aliás, que nem sequer se coloquem em evidência factores que em cada momento parecem mais favoráveis a um ou a outro.

Apenas uma coisa é certa: ainda que correndo alguns riscos, cabe ao Benfica caminhar mais rapidamente em busca da vitória, o único resultado que verdadeiramente lhe interessa depois do sucesso de que se revestiu a deslocação dos dragões a Braga, e mercê do qual se instalou destacadamente no comando da classificação.

A partir de agora começa a ficar tudo mais claro, podendo até o jogo de logo à noite em Alvalade trazer nova luz.

É que, enquanto o FCPorto passou a ser um preferencial candidato à renovação do título, com o Braga aparentemente fora dessa luta, cabe agora ao Benfica provar que não está disposto a auto excluir-se de uma corrida que já comandou mas da qual pode ser irremediavelmente afastado.

Logo, às dez da noite, algumas das dúvidas de agora estarão atenuadas.