O site da Renascença usa cookies. Ao prosseguir, concorda com o seu uso. Leia mais aqui.
|
Ribeiro Cristóvão

Preocupações

10 Jan, 2012 • Ribeiro Cristóvão

"Os dinheiros do futebol vão tornar-se assim mais escassos, mercê de uma decisão dos Tribunais que negarem o efeito suspensivo do recurso que havia sido interposto pela Liga de Clubes em Setembro passado, passando assim a ser obrigatório retirar toda a publicidade da Bwin, promotora de apostas desportivas on-line".

Fernando Gomes acaba de receber a primeira prenda que não desejava, e com a qual certamente também não contava, neste começo de ano e de mandato.

É que os dinheiros do futebol vão tornar-se mais escassos, mercê de uma decisão dos Tribunais que negarem o efeito suspensivo do recurso que havia sido interposto pela Liga de Clubes em Setembro passado, passando assim a ser obrigatório retirar toda a publicidade da Bwin, promotora de apostas desportivas on-line.

Trata-se de uma luta muito antiga na qual a Santa Casa sempre tentou fazer prevalecer os direitos que a lei lhe confere, e segundo a qual é sua pertença exclusiva, em Portugal, o negócio relacionado com as apostas mútuas desportivas ou não desportivas.

Num tempo em que se agravam, a cada dia que passa, os problemas financeiros do futebol, a medida representa uma grande contrariedade.

De imediato, os responsáveis terão de encontrar novos patrocinadores para a Taça da Liga, mas os clubes serão igualmente obrigados a partir em busca de novos parceiros que lhes garantam a sobrevivência económica, cada vez mais duvidosa.

Por outro lado, esta poderá representar uma boa oportunidade para que os clubes também passem a desempenhar um novo e mais importante papel na promoção do Totobola, contribuindo para o regresso do antigo entusiasmo à volta das apostas desportivas, das quais ainda recolhem uma importante maquia.

Ficar passivamente à espera que sejam os outros a resolver os seus problemas, não contribui para sua solução.

Porque, a ser assim, as preocupações vão continuar.