O site da Renascença usa cookies. Ao prosseguir, concorda com o seu uso. Leia mais aqui.
A+ / A-

"Diamante da Paz" vendido para melhorar a vida das pessoas da Serra Leoa

04 dez, 2017 - 23:49

Pedra preciosa foi vendida em Nova Iorque por 5,5 milhões de euros.
A+ / A-

Um dos maiores diamantes do mundo foi vendido esta segunda-feira, por cerca de 5,5 milhões de euros. A maior parte das receitas vai beneficiar a população da Serra Leoa.

O “Diamante da Paz” tem o formato de um ovo, 709 quilates e foi encontrado por um pastor católico.

Foi agora leiloado em Nova Iorque e adquirido por Laurence Graff, um joalheiro e bilionário britânico.

O Governo da Serra Leoa vai receber cerca de 59% da receita, cerca de 3,3 milhões de euros, que serão aplicados na melhoria das condições de vida da população.

O dinheiro será aplicado em sistemas de filtragem de água, em electricidade, escolas, centros de saúde e estradas.

Esta foi a primeira vez que um diamante encontrado na Serra Leoa foi leiloado publicamente. As autoridades daquele país africano esperam que seja mais um passo para travar o negócio ilegal de pedras preciosas.

Os chamados “diamantes de sangue” alimentaram a guerra civil que deflagrou na década de 90 na Serra Leoa. Os rebeldes obrigavam os civis a trabalhar nas minas e compravam armas com os lucros, perpetuando o ciclo de violência.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.