A+ / A-

​Governo celebra segundo aniversário com Conselho de Ministros em Aveiro

24 nov, 2017 - 07:00 • Susana Madureira Martins

Sábado os ministros vão para a rua em iniciativas pelo país, no domingo há reunião de manhã e diálogo com os cidadãos à tarde.
A+ / A-

O Governo cumpre dois anos no domingo e seguirá, nesse dia, em peso para Aveiro, onde, pela manhã, irá reunir-se o Conselho de Ministros. Pela tarde, tal como fez o ano passado, o primeiro-ministro, acompanhado de todo o executivo, responde a perguntas colocadas por um painel de cidadãos no "hall" da Reitoria da Universidade.

Segundo informação do gabinete de António Costa, as questões serão elaboradas por um painel de cidadãos de todo o país que participam no inquérito realizado por aquela universidade sobre a avaliação do segundo ano de governo, num estudo coordenado pelo investigador Carlos Jalali.

Este é, de resto, um dos compromissos assumidos no programa de governo: avaliar anualmente o cumprimento de promessas com a participação de um grupo de cidadãos escolhidos de forma aleatória.

Centeno no Aeroporto de Lisboa, MNE no Brasil

Tornou-se um hábito fazer sair os ministros dos gabinetes para assinalar aniversários de governo. Este não é excepção. Este sábado (quase) todo o elenco ministerial irá participar em diversas iniciativas espalhadas pelo país.

O ministro das Finanças, Mário Centeno, vai visitar a Alfândega do Aeroporto de Lisboa, o da Saúde estará em Aveiro, de visita ao Centro Hospitalar do Baixo Vouga, o ministro da Administração Interna, Eduardo Cabrita, irá inaugurar, em Lisboa, o centro regional do sistema de alerta de Tsunamis, já Francisca Van Dunem, a ministra da Justiça vai dividir-se entre a capital e Évora, sendo que aqui vai inaugurar uma unidade de investigação Criminal da Polícia Judiciária.

Fora está o Ministro dos Negócios Estrangeiros, Agusto Santos Silva está no Rio de Janiro, no Brasil, em visita oficial àquele país e o ministro da Defesa Nacional não tem qualquer actividade prevista no sábado, com Azeredo Lopes a fazer-se representar pelo Secretário de Estado Marcos Perestrello, na cerimónia de juramento de bandeira em Ferreira do Alentejo.

E porque sábado é o Dia Internacional pela eliminação da violência o governo faz-se representar na marcha em Lisboa, promovida pela Associação Portuguesa de Apoio à Vítima (APAV) por dois ministros: a da presidência, Maria Manuel Leitão Marques, e da Administração Interna, Eduardo Cabrita.

Depois das negociaçṍes e acordo com os professores por causa do descongelamento de carreira, o ministro da Educação, Tiago Brandão Rodrigues aparece em público para ir a Fafe visitar obras em duas escolas.

Para o novo ministro-adjunto, Pedro Siza Vieira, fica reservada uma ida a Penela, no distrito de Coimbra, para encontrar-se com autarcas e agricultores de zonas afectadas pelos incêndios, com quem vai discutir o plano de reflorestação.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

  • VICTOR MARQUES
    24 nov, 2017 Matosinhos 12:34
    Conselho de Ministros em Aveiro para celebrizar o segundo ano do Governo???!!! "É fartar vilanagem" !!!!!!!!.............