O site da Renascença usa cookies. Ao prosseguir, concorda com o seu uso. Leia mais aqui.
A+ / A-
FC Porto

Francisco J. Marques explica investigação a Luís Gonçalves. "Não irá resultar em nada"

14 nov, 2017 - 23:29

O director de comunicação do FC Porto frisa que tudo não passa de uma averiguação a um excesso momentâneo do director-geral e que dirigente e clube estão "tranquilos".
A+ / A-

O director de comunicação do FC Porto, Francisco J. Marques, explicou, esta sexta-feira, a investigação feita, pelo Ministério Público (MP), ao director-geral do clube, Luís Gonçalves.

O "Correio da Manhã" noticiou, esta terça-feira, que Gonçalves estava a ser investigado. Instada pela Lusa, fonte oficial da PGR confirmou a abertura de uma investigação, por parte do MP, que decorre no Departamento de Investigação e Acção Penal de Braga, sobre factos susceptíveis de configurarem o crime de corrupção no desporto.

Excesso levou a queixa e investigação

No programa "Universo Porto da Bancada", do Porto Canal, Francisco J. Marques frisou que "as investigações devem ser todas levadas ao fim" e assegurou que o FC Porto e Luís Gonçalves" não têm nada a temer".

"Todos nos lembramos do jogo em Braga, na época passada [empate 1-1], em que, no final, naquela altura de cabeça quente, o engenheiro Luís Gonçalves excedeu-se e teve uma frase que foi motivo para que ele tivesse cumprido um castigo [o Conselho de Disciplina da Federação castigou Luís Gonçalves com 30 dias de suspensão]", lembrou J. Marques. "Excedeu-se, disse ao árbitro que, com aquele comportamento, teria, certamente, uma carreira curta. E a verdade é que, pouco tempo depois, no final da época, o árbitro Tiago Antunes foi despromovido."

Francisco J. Marques revelou que o ocorrido levou "alguém" a apresentar queixa e que o MP "tem de perceber o que é que se passou":

"É preciso perceber se a despromoção do árbitro Tiago Antunes teve interferência do engenheiro Luís Gonçalves, ou seja, se após ter dito aquela frase, [ele] falou com alguém, mexeu algum cordelinho, exerceu algum tipo de influência que causasse a despromoção do árbitro. Ele não fez nada disso, portanto, isto irá, naturalmente, não resultar em nada."

Despromoção que não surpreendeu

Na óptica do "homem forte" da comunicação portista, a despromoção de Tiago Antunes não mais foi que consequência de um mau trabalho.

"O árbitro Tiago Antunes fez, antes desse jogo, 24 jogos. Depois, já incluindo esse jogo, fez três jogos. Ora, a despromoção dele não foi ditada por esses três jogos da recta final, mas pelo acumulado das exibições ao longo da temporada, e só quem não seguisse as arbitragens de Tiago Antunes é que pode ter estranhado a despromoção dele. Era claramente um dos árbitros mais fracos e tinha chegado à primeira categoria à custa de ser um afilhado de Ferreira Nunes", defendeu.

Frisando que Luís Gonçalves "não é arguido do que quer que seja", Francisco J. Marques salientou que o único desejo do clube é que a investigação seja levada a cabo de forma "eficaz":

"O FC Porto quer que todas as investigações vão até ao fim. Não vamos aqui reclamar de uma investigação rápida nem lenta, nós reclamamos é uma investigação eficaz, correcta, que permita perceber a verdade, porque estamos completamente tranquilos e completamente à vontade."

Comparação com um caso do Benfica

O director de comunicação dos dragões lembrou o caso do antigo árbitro Marco Ferreira, também despromovido, e remeteu para a alegada troca de e-mails entre o presidente do Benfica, Luís Filipe Vieira, e o assessor da SAD encarnada, Paulo Gonçalves, recentemente constituído arguido, por suspeitas de corrupção, sobre a descida de nota de Rui Costa.

Marco Ferreira acusou, em 2015, o então presidente do Conselho de Arbitragem, Vítor Pereira, de ligar aos árbitros antes dos encontros do Benfica, para pressioná-los a favorecer os tetracampeões nacionais.

"Se o que está em causa é uma eventual interferência do engenheiro Luís Gonçalves nas avaliações ao árbitro Tiago Antunes, há um caso, hoje em dia, muito bem conhecido de, de facto, interferência, que é o já célebre caso de o Luís Filipe Vieira dizer ao Paulo Gonçalves, 'temos de dar-lhe cabo da nota', referindo-se ao Rui Costa, e a consequência disso foi a maior descida de sempre numa revisão de nota", destacou J. Marques.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

  • ANTÓNIO
    15 nov, 2017 BRAGANÇA 18:10
    Oh ANONIMO do Porto: deixa de ser vesgo, és mais um dos muitos lampiões que não querem ver a realidade.............. o teu clube, o SLB, é o maior corrupto do futebol português, nunca nenhum outro teve o futebol tão minado e controlado como agora, aliás o teu presidente Orelhas há uns anos atrás afirmou, e cumpriu, que ia investir nos homens chave da Liga, da Federação e da APAF em lugar de investir em jogadores para reforçar a equipa. E o tempo veio, infelizmente, dar-lhe razão........ ele foi um "chico-esperto", só que foi longe de mais e isso vai custar-lhe caro, a ele e a muitos mais benfiquistas corruptos.
  • Anonimo
    15 nov, 2017 Porto 12:26
    Para os ultimos comentadores que ai falaram só lhes digo que deviam estar calados, porque o benfica sempre que ganhou titulos ganhou com mérito. Não admito que esses senhores falem dessa maneira do Benfica, pois se vamos por ai o FC Porto é o clube mais corrupto nos ultimos 30 anos e ganhou campeonatos com batotas
  • EDUARDO PEREIRA
    15 nov, 2017 ESTARREJA 10:49
    "Diz o Luis F.Vieira ao Paulo Gonçalves(diretor do SLB):Temos de lhe dar cabo da nota, ao árbitro Rui Costa".... e não é que conseguiram ????? e isto o que é ?????? e a despromoção do árbitro madeirense Marco Ferreira, que recebia telefonemas do Vítor Pereira, para favorecer o Benfica, e como não o fez, foi despromovido..... o que é isto ????? quem manda, vergonhosamente, na arbitragem, pois fazem o que querem deles, escolhem árbitros para os seus jogos e para os dos adversários, é o Benfica, que ganhou á base da corrupção os ultimos campeonatos sujos, badalhocos, mentirosos, vergonhosos.......
  • ARTUR MONTEIRO
    15 nov, 2017 PENAFIEL 09:45
    Quem consegue alterar as classificações dos árbitros e as pontuações que os delegados lhes dão, é o Benfica, que controla a arbitragem e faz com que os árbitros subam ou desçam na carreira, consoante são "padres" ou não.............
  • PAULO
    15 nov, 2017 PORTO 09:35
    Ora agora passamos a "conhecer" o BRUXO marques , que nos dá "certeza" de tudo "limpinho limpinho" . O marques esqueceu-se foi de dizer que o árbitro em causa recorreu da descida de categoria , foi-lhe dada razão e quem o "avaliou" para provocar a referida descida de categoria , não podia fazê-lo . INVESTIGUE-SE
  • Aurelio Dias
    15 nov, 2017 Portimão 09:29
    Olha para a tua casa ( fcp ) e deixa a dos outros em PAZ ou tens a memoria curta. Parece que já sabes antecipadamente o que vai acontecer nesta investigação, é estranho.
  • abilio
    15 nov, 2017 ckina 06:34
    Quando o clube que domina os órgão de "comunicação social " como é o caso do benfica . Escolhe um jogo como o Braga - F.C. Porto ? em que o F.C. Porto foi altamente prejudicado para ser meigo. Penso que o benfica esta a entrar em desespero não consegue desmentir o email mais simples teve de mudar para apoio dos " cartilheiros "infiltrados e outros.
  • Antonio
    15 nov, 2017 Mirandela 03:16
    Todo o mundo sabe que com os Juízes corruptos do Porto e arredores nada vai acontecer e os procuradores ainda vão pedir desculpa. ALELUIA.
  • João Teles
    15 nov, 2017 Porto 02:00
    Saliente-se o que disse o diretor de comunicação do FCP: "Ele não fez nada disso, portanto, isto irá, naturalmente, não resultar em nada."Seria bom que este senhor tivesse mais cuidado com o que diz, pois o que "não resulta em nada", resulta em qualquer coisa, ou nunca ninguém lhe ensinou que uma dupla negação corresponde a uma afirmação?