O site da Renascença usa cookies. Ao prosseguir, concorda com o seu uso. Leia mais aqui.
A+ / A-
Sub-21

Portugal salva vitória entre muita aflição

14 nov, 2017 - 19:17

Os sub-21 respiram melhor, após um jogo em que poderiam ter feito os 3-0 e acabaram a sofrer, para não se deixarem empatar.
A+ / A-

Portugal entrou em campo com uma atitude completamente distinta dos jogos anteriores e isso reflectiu-se no resultado, logo aos 10 minutos. Diogo Jota soltou rápido em Pedro Delgado, que se desfez de dois opositores e cruzou, a meia-altura, para a entrada de Diogo Gonçalves, que se limitou a encostar.

A equipa das "quinas" não tirou o pé do acelerador e, ao minuto 26, quase repetia a dose, porém, os falhanços consecutivos de Jota, isolado na cara do guardião, e de Stephen Eustáquio impediram o alargar da vantagem.

O segundo golo chegaria três minutos depois, com dois dos três protagonistas do primeiro. Em corrida estonteante, Gonçalves ganhou a linha de cabeceira e cruzou rasteiro, para o segundo poste, onde apareceu Jota, a empurrar a bola lá para dentro.

Aos 33 minutos, Hefti derrubou Jota na área e o árbitro não hesitou em assinalar penalti. Chamado a cobrar, João Carvalho atirou por cima.

Falhanço leva ao sofrimento

O desperdício abalou a equipa, ainda muito frágil emocionalmente, e, logo aos 39 minutos, após cruzamento da direita, o central Francisco Ferreira falhou o corte, de forma impoerdóavel, e a bola sobrou para Ulisses Garcia, natural de Almada, que atirou forte para o golo suíço.

Na segunda parte, a Suíça apresentou-se dominante e muito atrevida, com vontade de aproveitar a inconstância psicológica dos lusos e obter o empate. Portugal tremia, tremia, mas não caía e, ao minuto 80, numa rara saída para o ataque, teve o golo nos pés. Na sequência de um canto, Eustáquio rematou, para intercepção da defesa helvética. Na recarga, Rúben Dias cabeceou à figura do guardião, que defendeu como pôde.

Portugal conseguiu aguentar a vantagem até ao apito final e respira de alívio, com três pontos que relançam a corrida ao apuramento para o Europeu 2019, em Itália e São Marino. O conjunto de Rui Jorge coloca-se, assim, no terceiro lugar do Grupo 8, a cinco pontos da líder Roménia.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.