O site da Renascença usa cookies. Ao prosseguir, concorda com o seu uso. Leia mais aqui.
A+ / A-

PIB abranda no terceiro trimestre com crescimento de 2,5%

14 nov, 2017 - 10:02

No trimestre anterior, a economia tinha crescido 3%, de acordo com dados do INE. A desaceleração do PIB era esperada pela generalidade dos analistas.
A+ / A-

O crescimento da economia portuguesa desacelerou entre Julho e Setembro. O crescimento da Produto Interno Bruto (PIB) no no terceiro trimestre de 2017 foi de 2,5% face ao mesmo período do ano passado e depois de ter crescido 3% no trimestre anterior, de acordo com dados do Instituto Nacional de Estatística (INE).

Esta desaceleração do PIB era esperada pelos analistas, mas fica abaixo das previsões recolhidas pela agência Lusa, que apontavam para um crescimento entre os 2,6% e 2,9% em termos homólogos.

Comparativamente com o segundo trimestre, o PIB aumentou 0,5% em termos reais, mais 0,2 pontos percentuais que no trimestre anterior.

Segundo o INE, o contributo positivo da procura interna para a variação homóloga do PIB aumentou, verificando-se uma aceleração do consumo privado e um abrandamento do Investimento.

O contributo da procura externa líquida, por sua vez, foi negativo, contrariamente ao registado no trimestre anterior, reflectindo a desaceleração em volume das exportações de bens e serviços e a aceleração das importações de bens e serviços.

Já face ao trimestre anterior, o contributo da procura externa líquida para a variação em cadeia do PIB "passou de negativo a positivo, observando-se um aumento das exportações de bens e serviços superior ao das importações de bens e serviços", sinaliza.

O contributo da procura interna diminuiu ligeiramente no terceiro trimestre, face ao anterior, devido à redução do investimento, tendo o consumo privado aumentado (variação negativa no trimestre anterior).

Na proposta de Orçamento do Estado para 2018 (OE2018), o Governo reviu em alta a estimativa do crescimento da economia de 1,8% para 2,6% este ano e de 1,9% para 2,2% no próximo.

[notícia actualizada às 11h00]

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.