O site da Renascença usa cookies. Ao prosseguir, concorda com o seu uso. Leia mais aqui.
A+ / A-

Margrethe Vestager. ​A comissária que quer que os pequeninos possam entrar na sala dos grandes

06 nov, 2017 - 21:29 • João Carlos Malta

Trata da concorrência na União Europeia. Ficou conhecida por multar a Apple e a Google. É uma questão de justiça, disse na Web Summit.
A+ / A-

Ela é uma mulher de frases fortes, como mostrou no arranque da Web Summit 2017: “Temos de recuperar a nossa democracia”, “a sociedade é feita de pessoas, não é feita de tecnologia”. Mas é também uma política de acções com impacto, grande impacto. Pôs a Apple a pagar 13 mil milhões de euros por ajuda ilegal de Estado e a Google a ser multada em 2,4 mil milhões por abuso de posição dominante.

A comissária europeia da Concorrência, Margrethe Vestager, mostrou ao que vinha em Lisboa. Ela quer que os pequeninos do mundo dos negócios, as “startups”, possam entrar na “sala” dos grandes como o Facebook ou a Microsoft.

“Temos de garantir que todos que querem entrar no mercado o podem fazer de forma justa. Todos querem ser o próximo Google, querem ter sucesso. Não podemos é dizer que não queremos mais competidores, que não temos de inovar, a competição é um dos maiores motores da inovação”, avisou a comissária, que enquanto foi política na Dinamarca serviu de inspiração para a personagem principal da série “Borgen”.

Muito criticada pelas multas pesadas que impõe às gigantes norte-americanas da tecnologia, Vestager responde que nunca se sente tão europeia como quando está nos Estados Unidos.

“Construímos um mercado enorme, mas é um mercado em que nos preocupamos, com o ambiente, condições de trabalho, etc.. Temos de intervir, temos de garantir que não é a lei da selva, mas as leis da democracia”, defende.

Para Vestager, mesmo num mercado livre é preciso que os poderes públicos intervenham. Porquê? Para garantir a própria democracia. “Temos de recuperar a nossa democracia de volta, a sociedade é para as pessoas, não é tecnologia”, argumentou.

A inovação imparável e os avisos de um génio a abrir a Web Summit
A inovação imparável e os avisos de um génio a abrir a Web Summit
Saiba Mais
Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.