O site da Renascença usa cookies. Ao prosseguir, concorda com o seu uso. Leia mais aqui.
A+ / A-

Governo espanhol substitui líder da Catalunha

28 out, 2017 - 12:02

​Primeiro-ministro espanhol delega na sua vice-presidente funções de Carles Puigdemont.
A+ / A-

Veja também:


O primeiro-ministro espanhol, Mariano Rajoy, delegou na sua vice-presidente, Soraya Sáenz de Santamaria, as funções e competências do presidente do governo da Catalunha cessante, Carles Puigdemont.

Este procedimento consta no decreto real que designa os órgãos e autoridades encarregadas de dar cumprimento às medidas acordadas para a Catalunha na aplicação do artigo 155 da Constituição espanhola.

Neste texto, publicado esta manhã no Diário Oficial do Estado, está determinado que o Presidente do Governo assume as funções e competências que correspondem ao presidente da Generalitat da Catalunha previsto no estatuto.

No entanto, outro artigo do decreto especifica que Rajoy delega essas funções na vice-presidente, de acordo com o que está estabelecido na lei do Governo.

Esta norma permite que o presidente do Governo possa delegar competências próprias em favor de seu vice-presidente e de ministros.

O parlamento regional da Catalunha aprovou na sexta-feira a independência da região de Espanha, numa votação sem a presença da oposição, que abandonou a Assembleia Regional e deixou bandeiras espanholas nos lugares que ocupavam.

Quase ao mesmo tempo, em Madrid, o Senado aprovava a intervenção na autonomia catalã, tendo o Governo espanhol reunido em seguida para aprovar as medidas para restituir a legalidade institucional na região.

O Governo central anunciou ao fim do dia de sexta-feira a dissolução do parlamento regional, a realização de eleições em 21 de Dezembro próximo e a destituição de todo o Governo catalão, entre outras medidas.

Tópicos
Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

  • Marco Almeida
    28 out, 2017 Olhão 14:07
    Pago para vêr a senhora a entrar em Barcelona e no parlamento catalão