|
A+ / A-

PJ Militar recupera "praticamente todo" o material roubado em Tancos

18 out, 2017 - 11:12

Faltam apenas as munições de 9 milímetros. Material foi encontrado na Chamusca, a 20 quilómetros de Tancos.

A+ / A-

A Polícia Judiciária Militar (PJM) recuperou "praticamente todo" o material roubado em Tancos, na zona da Chamusca, no distrito de Santarém, a cerca de 20 quilómetros da base militar. A informação foi confirmada à Renascença pelas relações públicas da PJM.

Em comunicado, a PJM informou depois que, "na prossecução das suas diligências de investigação no âmbito do combate ao tráfico e comércio ilícito de material de guerra, recuperou esta madrugada na região da Chamusca, com a colaboração do núcleo de investigação criminal da Guarda Nacional Republicana (GNR) de Loulé, o material de guerra furtado dos Paióis Nacionais de Tancos".

"O material recuperado já se encontra nos Paióis de Santa Margarida, à guarda do Exército, onde está ser realizada a peritagem para identificação mais detalhada. Prossegue a investigação criminal relativa a este furto, que continua em segredo de justiça", indica o comunicado.

"O ministro da Defesa Nacional bem como o DCIAP foram informados das diligências em curso", acrescenta.

Fonte ligada à investigação disse que faltam apenas as munições de 9 milímetros. A mesma fonte disse que o trabalho de peritagem para a identificação detalhada do material ainda não está concluído, mas já é possível confirmar que faltam as munições de pistola.

A intercepção do material fez-se após denúncia anónima, avançou a RTP.

A 27 de Junho, desapareceram do Paiol de Tancos granadas de mão ofensivas, munições de calibre de nove milímetros, granadas foguete anticarro, granadas de gás lacrimogéneo e explosivos.

PS quer Azeredo no Parlamento

O PS anunciou que vai chamar com carácter de urgência o ministro da Defesa, José Azeredo Lopes, à Comissão Parlamentar de Defesa, na sequência da intercepção pela Polícia Judiciária Militar do material roubado na base de Tancos.

Este requerimento da bancada socialista foi transmitido à agência Lusa por fonte oficial da direcção do Grupo parlamentar do PS.

A Polícia Judiciária Militar informou que interceptou na região da Chamusca, distrito de Santarém, o material roubado da base de Tancos.

Tópicos
Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

  • emigrante
    19 out, 2017 Londres 17:26
    O ministro ainda há pouco tempo afirmava que talvez nem tivesse havido roubo e que as armas nunca existiram, governo de mentirosos. Segundo o tribunal de contas em 2016 morreram 2600 pessoas que estavam em lista de espera por uma cirurgia.
  • VICTOR MARQUES
    19 out, 2017 Matosinhos 16:19
    Entre esse material todo havia algumas fisgas?...
  • mena
    19 out, 2017 alenquer 13:36
    isto sao noticias feitas entre os jornalistas e os partidos Psd e CDS para derrobarem o Governo que tem feito mais por os pequenos que essa corja que nos pos na penuria e ainda nao perderam a esperança de voltarem a carga de esmifrar o resto ao ze povinho... corja
  • Maria Manuela Nunes
    19 out, 2017 Queluz 10:55
    Depois de tantas desculpas esfarrapadas, eu já estava a pensar tratar-se de material carnavalesco, tipo bombinhas e confetis. Afinal havia mesmo material de guerra e tinha sido roubado. Quanta poeira para os nossos olhos...
  • Vera
    19 out, 2017 Palmela 10:30
    Os políticos são como aqueles insectos voadores, muito chatos! que quando voam, não sabemos muito bem se são traças, mosquitos ou melgas! só quando poisam, é que conseguimos vê-los!... E ainda, falta as pistolas! se calhar viajaram para o norte da Cor(r)eia, porque as viagens aéreas, de cá para lá, estão esgotadas! pois é! aqui tem gato escondido com o rabo de fora! e quem pede desculpa por obrigação, é porque não se sente culpado! lá vem o ditado: "paga o justo, pelo pecador".
  • DEIXA-ME RIR!!!
    18 out, 2017 Lx 22:15
    História mal contada q surge agora para desviar o foco das atrocidades deste governo responsável pela morte de 107 pessoas até agora e mais de 300 feridos...A manipulação socialista continua para disfarçar a incompetência de um governo arrogante, sem humildade e mentiroso. As armas foram roubadas pelos prodigios do Conselho de Revolução do Otelo e do patusco Lourenço para a próxima revolução socialista...VIVA A REVOLUÇÃO KAMARADAS...
  • António Santos
    18 out, 2017 Coimbra 21:28
    Esta notícia é falsa!! Pois quem encontrou o material, por denúncia anónima, foi a GNR. Não compreendo qual a razão, porque foi a Polícia Judiciária Militar a levantar o material e não a Polícia Judiciária, a fazê-lo. Porque era ela que estava encarregue da investigação (talvez para esconder a incompetência e irresponsabilidade, que caracteriza a acção da Forças Armadas). Não vi o CEME e o CEMGFA a pedirem a demissão, pela incompetência que revelaram neste caso, como no dos Comandos. Os oficiais das Formas Armadas, não têm honra, o que é lamentável. Tenho vergonha das Forças Armadas de Portugal! Espero que não seja vítima de censura, por dizer verdades.
  • João
    18 out, 2017 Coimbra 21:20
    Nada como viver em Portugal. Desaparecem armas de guerra e ninguém é culpado. Morrem 100 pessoas em incêndios e ninguém é responsabilizado...
  • Joao
    18 out, 2017 Coimbra 21:18
    Quanto do material roubado terá sido em igualmente encontrado no apartamento de Paris?
  • usual suspect
    18 out, 2017 kasablanka 21:10
    eu gostei foi do timing desta noticia, dada logo após a da demissão da sra. MAI...