O site da Renascença usa cookies. Ao prosseguir, concorda com o seu uso. Leia mais aqui.
A+ / A-
TEM QUE VER NO FIM-DE-SEMANA

Espectáculos para todas as idades em fim-de-semana de experiências degustativas

13 out, 2017 - 16:20 • Maria João Costa

Se em Tomar a sugestão do chef é feijão, em Lisboa degusta-se sabores mais africanos. Pelo meio, pode levar os miúdos ao teatro, ver espectáculos de entrada livre e visitar várias exposições.
A+ / A-

Lisboa. Rembrandt

No Museu Nacional de Arte Antiga, há a oportunidade de ver, até 7 de Janeiro, obras de Rembrandt. Organizada por ocasião da visita de Estado a Portugal dos monarcas dos Países Baixos, esta exposição foi concebida em colaboração com Rijksmuseum. Mostra, além da pintura de Rembrandt, algumas obras das Coleções Reais.

Bilhete: 6 euros


Lisboa. Gulbenkian mostra Ana Hartley

“Ana Hartley e o Barroco – Num Jardim Feito de Tinta” é o nome da nova exposição patente na Fundação Calouste Gulbenkian, em Lisboa.

Até 15 de Janeiro, com curadoria de Paulo Pires do Vale, mostra-se o trabalho da artista que foi também Professora Catedrática de Literatura Barroca. Na exposição cruzam-se trabalhos da artista com obras, livros, objectos e documentos de períodos históricos distintos analisados ou referidos nos seus ensaios.

Bilhete: 3 euros


Porto. A objectiva de Steve McCurry

Até 31 de Dezembro, a Alfândega do Porto acolhe a exposição "The World of Steve McCurry", o multipremiado fotógrafo norte-americano que ficou mundialmente conhecido pela imagem da menina afegã de olhos verdes que fez capa da "National Geographic".

A exposição reúne mais de 200 fotografias, algumas delas nunca publicadas. Na exposição há imagens da queda das Torres Gémeas a 11 de Setembro, a Guerra do Golfo, o período depois do tsunami no Japão.

Bilhetes: de 5 a 7 euros


Lisboa. 15 anos da Operação Nariz Vermelho

A Operação Nariz Vermelho está a comemorar 15 anos com várias iniciativas, uma delas uma exposição. “Debaixo do seu nariz” é o nome da mostra que está na Gare Marítima da Rocha Conde d’Óbidos, em Alcântara, e que tem curadoria de Luiza Teixeira de Freitas e João Fernandes.

A exposição celebra a missão e a história da Operação Nariz Vermelho, que desde 2002 apoia crianças hospitalizadas através do humor e do tratamento de Doutores Palhaços. Até 19 de Novembro.

Entrada livre


Lisboa. Crise dos refugiados motiva exposição

No Espaço Amoreiras (Edge Arts) em Lisboa, até 2 de Novembro poderá ver a exposição “3.041,19 km”. A distância representa os quilómetros que separam Lisboa e a ilha de Lesbos. A exposição é constituída por documentação real e obras artísticas realizadas por Pedro Pires com materiais recolhidos em Lesbos, no conhecido campo de refugiados da ilha grega. Aberto aos sábados das 9h00 às 21h00 e aos domingos das 9h00 às 18h00.

Entrada livre


Guimarães. Crise dos refugiados trocada por miúdos

Este sábado, no Centro Cultural Vila Flor em Guimarães é apresentada a peça “Do Bosque para o Mundo”, de Inês Barahona com encenação de Miguel Fragata. É um espectáculo de teatro para os mais novos (maiores de 10 anos) que tenta explicar às crianças a crise dos refugiados.

O espetáculo apresenta a história de Farid, uma criança refugiada afegã, e confronta o público com a dureza dos factos, sublinhando a coragem humana. Sessão para famílias às 16h00.

Bilhetes: 2 euros


Amadora. Fada Oriana vai ao teatro

O Cineteatro D. João V, na Amadora, apresenta no domingo, às 16h00, o espectáculo infantil “A Fada Oriana”, com encenação de João Frizza para o grupo de teatro II ACTO.

É uma das mais conhecidas obras da literatura infantil portuguesa escrita por Sophia de Mello Breyner Andresen e adaptada ao teatro musical numa versão didáctica para miúdos (maiores de 3 anos).

Bilhetes: 8 euros (balcão) e 10 euros (plateia)


Fátima. Miúdos invadem o museu

Todos os sábados de manhã, entre as 10h00 e 12h30, há atividades para crianças entre os 6 e os 12 anos no Consolata Museu | Arte Sacra e Etnologia, em Fátima. O programa prevê teatro de fantoches, jogos de descoberta, oficinas de pintura, visitas aos bastidores do Museu (Reservas, Biblioteca, Sala de Restauro), aventuras missionárias, música, dança e muitas surpresas.

As inscrições devem ser efetuadas até à quinta-feira anterior através do telefone 249 539 470.

Bilhete: 5 euros


Almada. Barbeiro de Sevilha para toda a família

O Teatro Joaquim Benite em Almada recebe este fim-de-semana “O barbeiro de Sevilha”. Trata-se de um espectáculo para a infância concebido a partir da conhecida ópera de Gioachino Rossini. A adaptação e encenação é de Teresa Gafeira e conta com a cenografia da dupla Manuel Graça Dias e Egas José Vieira. Em cena na Sala Experimental, no sábado às 16h00 e no domingo às 11h00.

Bilhetes: 5 a 10 euros


Vila do Conde. Palhaços à solta

Este fim-de-semana está a decorrer em Vila do Conde o IV Encontro Internacional de Palhaços. Até domingo, são apresentados vários espectáculos no teatro municipal e em espaços ao ar livre no centro da cidade.

No sábado, destaque para o espectáculo “Mariela” da Nuvem Voadora, no Jardim da Alameda dos Descobrimentos, às 15h30.

Entrada gratuita


Amarante. Bienal de Património

Este fim de semana, decorre em Amarante a AR&PA – Bienal Ibérica de Património Cultural. O Centro Histórico de Amarante é palco deste que é um evento pioneiro na promoção do setor do património e que ocorre, de forma alternada, entre Portugal e Espanha. Há visitas guiadas fora de horas, música e um espetáculo de vídeo mapping.

Entrada livre


Lisboa. Há música no Chiado

Este fim-de-semana há dois motivos para ir passear ao Chiado em Lisboa. No sábado, a FNAC Chiado enche-se dos sons de Cabo Verde. A partir das 17h00, a cantora Téte Alhinho (que está de volta com novo álbum “Mornas ao Piano”) dá um espectáculo gratuito. No domingo, às 17h00 é a vez do quinteto português Melech Mechya, que para comemorar 10 anos de carreira apresenta o seu novo trabalho, intitulado “Aurora”.

Entrada Gratuita


Lisboa. Cozinhar os sabores de Cabo Verde

Este sábado, há uma oficina de culinária cabo-verdiana com Teresa Pina, no Museu de Lisboa – Palácio Pimenta. Das 10h00 às 14h00, viajamos através do milho até Cabo Verde, numa experiência gustativa que vai dar a descobrir os pastéis de milho, a cachupa rica e a mousse de camoca.

Bilhete: 30 euros. Inscrições info@museudelisboa.pt


Tomar. Feijão rei

Durante este mês de Outubro, e todos os fins-de-semana, está a decorrer um festival dedicado ao feijão. O Município de Tomar, em colaboração com os restaurantes locais, preparou esta edição da mostra gastronómica “Todos com o Feijão, o Feijão com Todos”.

Assim, 20 restaurantes apresentam um menu especial em que a mais famosa das leguminosas dá a conhecer toda a sua versatilidade.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.