O site da Renascença usa cookies. Ao prosseguir, concorda com o seu uso. Leia mais aqui.
A+ / A-

Governo e PCP chegam a acordo nas progressões das carreiras

13 out, 2017 - 12:41 • Paulo Ribeiro Pinto

A actualização será feita em quatro momentos ao longo de 2018 e 2019.
A+ / A-

Foi alcançado um acordo esta sexta-feira entre Governo e PCP para as progressões nas carreiras dos funcionários públicos.

O acordo prevê o descongelamento de metade em 2018 e outra metade no ano seguinte, mas de forma faseada.

Segundo informações avançadas à Renascença, em 2018 – e de acordo com o calendário definido – prevê-se que 25% da actualização seja feita logo em Janeiro e outros 25% em Setembro.

As restantes actualizações ficam para 2019, com 25% a ocorrer em Maio e o restante em Dezembro.

O Governo recua, assim, na intenção de fazer o descongelamento de 33% em 2018 e os restantes 67% em 2019 – isto de acordo com a última proposta enviada aos sindicatos.

Tópicos
Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

  • DR XICO
    13 out, 2017 LISBOA 14:50
    Não é justo mas é o possível. Embora alguns comentadores de TVs achem um desperdício ter funcionários publicos motivados, céleres, competentes a atender os cidadãos. Só se lembram que era bom ter muita gente a atender e competentes quando vão a uma repartição qualquer., estou a lembrar-me de um tipo com ar desmazelado o Miguel sousa tavares que odeia os FP, embora se saiba que ele já pediu tratamento prefêncial em repartições por ser o SR Tavares.