A+ / A-

Jerónimo contra "cangalheiros e frustrados" que continuam a vaticinar fim do PCP

05 out, 2017 - 17:32

Líder comunista lamenta “quadro de hostilização” ao partido.
A+ / A-

O secretário-geral comunista diz que o resultado do PCP nas autárquicas se deveu a um "quadro de hostilização" feita ao longo dos últimos meses, criticando os "cangalheiros e frustrados" que vaticinam "até à exaustão" a morte do partido.

"Não se pode omitir o quadro de hostilização que acompanhou a intervenção do PCP e da CDU ao longo dos últimos meses e a sua negativa influência na afirmação do nosso trabalho, da nossa obra, da nossa intervenção e do nosso próprio projeto", afirmou Jerónimo de Sousa durante a sua intervenção num comício em Matosinhos sobre o tema "Defender, repor e conquistar direitos".

O líder comunista falou ainda de uma "campanha sistemática de ataque anti-comunista que, com pretextos diversos, procurou avivar preconceitos, atribuir ao PCP posicionamentos e valores que não são seus" e de uma "acção persistente de desvalorização do papel do PCP na vida política nacional, silenciando a sua actividade e iniciativas, incluindo dando a terceiros e projectando noutros o que era o resultado da sua iniciativa e trabalho".

A CDU perdeu 10 autarquias nas eleições de domingo.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

  • os comentadores
    06 out, 2017 lis 20:02
    direitolas, pensam que enganam ao fazerem comentários que até parecem estarem a defender o PCP, quando o que pretendem é fomentar a divisão na esquerda. Enganem-se porque os portugueses e neste caso os comunistas sabem bem que a vossa hipocrisia é o que vos inspira para intrigarem!...Os portugueses não são estúpidos!
  • CF
    06 out, 2017 Oeiras 19:20
    Analisar corajosamente os fatores: trabalho de rotina, objetivos escassos, desinformação feita por outros candidatos, etc. Enfim, deixar transformar eleições locais num plebiscito nacional onde a perspetiva económica prevaleceu na altura de votar. Vota-se em quem nos dá vantagens económicas ou promete continuar a dá-las. O desejo humano a sobrepor-se aos outros fatores. Balança-se do voto de afirmação generoso para o de busca ilusoriamente imediata de benefícios. É a vida! Na sua ambiguidade.
  • adventino amaro
    06 out, 2017 odivelas 13:58
    Será por coincidência que toda a indigência mental veio aterrar aqui? Que miséria de paleio, que pobreza de (não) argumentos, que mal disfarçada saudade do fascismo que suportamos durante 48 anos. Que deus vos perdoe, porque qualquer ser racional não o pode fazer.
  • Karl Marx
    06 out, 2017 lisboa 02:34
    Foi no que deu fazer Geringonça com o PS e com o BE.. Para além de ser atraiçoado pelas costas por estes 2 partidos que foram sempre falsos ainda descrédito muitos militantes e simpatizantes que pura e simplesmente desinteressaram-se do partido. Mais vale ficar orgulhosamente só do que unido a partidos de direita, mesmo o BE é um partido que foi criado para enfraquecer o PCP é um radar de direita sabem disso não sabem? O BE não é comunista! O PS não é Socialista! Mas o PCP é comunista marxista Leninista!
  • Bela
    05 out, 2017 Coimbra 23:27
    O Jerónimo vive no mundo do faz de conta. Vem com a treta de "Defender, repor e conquistar direitos". Deveria ter vergonha! Como é que o partido que ele lidera o PCP, defende os direitos de alguém? Esta gente são os primeiros a fugir ao pagamento de impostos. Por conhecer bem a maioria das terras à volta do Alqueva e durante anos ter convivido com aquelas pessoas, se eles lhe viraram as costas, foi se sentiram traídas. Traídas devido ao facto de, o Jerónimo, por ambição ter aceitado estender o tapete ao PS para formar governo.
  • rosinda
    05 out, 2017 palmela 22:33
    por caso o senhor jeronimo nao sabia que tinha uma serie de autarquias coisa que o bloco nao tinha! porque raios vocemesse fez um acordo com eles?
  • Eborense
    05 out, 2017 Évora 21:27
    Compreendo o Tio Jerónimo! Ver o seu amigo Maduro ganhar eleições com maiorias absolutíssima, o seu amigo Kim Young - Un ganhar eleições por unanimidade e o PCP português, perder 10 Câmaras para os seus amigos da geringonça, é de facto muito triste. A minha solidariedade, Tio Jerónimo.
  • PS=PSD=PCP
    05 out, 2017 lisbia 18:50
    O PCP perdeu votos porque se aliou ao PS , foi incoerente com aquilo que sempre afirmou.."o PS é igual ao PSD são farinha do mesmo saco!" Posto isto o PCP ao aliar-se com PS passou a ser igual ao PSD. Claro que os comunistas não gostaram e demonstraram-no claramente nas urnas. Jerónimo não quer admitir ou acreditar nisto... prefere ser como a avestruz... entretanto o PCP vai-se diluindo no PS.
  • Antonio Almeida
    05 out, 2017 V. N. de Gaia 18:42
    Sr. Jerónimo já tenho comentado varias vezes e mais uma vez lhe digo .O seu ódio doentio à direita e o compromisso que fez com o partido Xuxalista o sr.entregou a sua alma ao diabo.
  • F Soares
    05 out, 2017 A da Gorda 18:40
    Ou o Jerónimo está mal informado ou está a fazer uma análise tipo vitima . Por exemplo, o caso de Almada, o que tem sido mais mediático. O PS ao indicar a Ines Medeiros, estava a dar uma abébia monumental à CDU (publicidade incipiente a do PS ) Nem isso conseguiu travar a necessidade de mudança . Porquê ? Por total inação durante 4 anos do novo presidente,. Pessoa simpática mas "deslocado" das necessidades da população. Aqui , no local onde moro, foi como se as pessoas não existissem e talvez o principal problema, bem identificado pelo PS : mobilidade, De todas as situações que aponte ao longo dos 4 anos ( além de outros moradores) e foram várias, de muito baixo custo, mas que fariam grande diferença , só a REPOSIÇÂO de um disparate que tinha sido feito - diz a vox polpuli que tinha sido por cunha - foi reposto. As outras , nem resposta.... Dos grandes projetos anunciados para fazer sabe-se lá quando, até tenho medo dado os exemplos semelhante e executados. É caso para dizer, "volta Maria Emília, que o pessoal perdoa-te o metro e a ECALMA" . É altura de assumir a derrota e fazer uma auto critica, séria e não atirar culpas sobre os outros malandros. Haja juízo Têm gente capaz para alterar o chip relativo às necessidades da população. Por exemplo, O Sol da Caparica , com bloqueio de um parque de lazer ,durante o Verão e em período alargado ,não será do agrado de todos e haverá outros locais próximos para o fazer sem incómodos. Estamos em 2017 ( a revolução de Outubro faz agora 100 anos)