O site da Renascença usa cookies. Ao prosseguir, concorda com o seu uso. Leia mais aqui.
A+ / A-

Açores. PS denuncia caso de eleitora que tentou votar com boletins fotocopiados

01 out, 2017 - 14:35

A+ / A-

A secção do PS da Ribeira Grande, nos Açores, denunciou que uma eleitora tentou votar, este domingo, em Rabo de Peixe com boletins de voto fotocopiados e já preenchidos.

“Hoje, em Rabo de Peixe, uma eleitora idosa levava consigo fotocópia dos boletins de voto já assinalados no quadrado do PPD/PSD para os vários órgãos do município”, afirmou à agência Lusa Gloriana Carreiro, da secção do PS da Ribeira Grande, na ilha de São Miguel.

Segundo Gloriana Carreiro “esses boletins de voto foram caçados” e a eleitora já “foi identificada”.

“Foi feita a reclamação por parte do delegado do PS na mesa e no final do dia irá ser registada na ata a ocorrência e juntos os boletins de voto para proceder à devida reclamação na Comissão Nacional de Eleições [CNE] e no Ministério Público”, adiantou a responsável, salientando que “foi detetado este caso, mas tudo leva a crer que existam mais fotocópias a circular”.

À agência Lusa, o delegado da CNE nos Açores, José Freitas, afirmou que lhe parece ter sido correto o procedimento levado a cabo pelos membros da mesa, “declarando nulos os votos e comunicando tal situação à CNE e ao MP”.

“Estas duas entidades, a seu tempo, irão proceder às averiguações tidas por pertinentes e necessárias para aferir da veracidade da situação e das circunstâncias em que a cópia do boletim preenchido chegou às mãos da eleitora”, explicou José Freitas.

O delegado esclareceu ainda ter contactado a CNE em Lisboa, que “confirmou ter recebido a denúncia via telefone”.

A CNE já recebeu hoje cerca de mil participações, entre pedidos de esclarecimento e queixas, relacionadas com as eleições autárquicas, disse à agência Lusa o porta-voz da estrutura, indicando que a votação decorre com normalidade.

“Não temos conhecimento de qualquer boicote, houve apenas alguns atrasos na abertura de mesas de voto, muitos por causas de ordem funcional”, afirmou João Tiago Machado, especificando que os atrasos se deveram à chegada tardia dos boletins de voto ou à falta de pessoas suficientes para abrir as mesas de voto,

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.