|
A+ / A-

Morreu o padre mais idoso de Portugal

26 set, 2017 - 16:28 • Agência Ecclesia

O padre Joaquim Pereira da Cunha, da diocese do Porto, tinha 105 anos. Em Maio, falou com o Papa, em Fátima, e, em Agosto, comemorou 80 anos de sacerdócio.

A+ / A-

O padre Joaquim Pereira da Cunha, o sacerdote mais idoso de Portugal, faleceu esta terça-feira, aos 105 anos. A informação foi avançada durante a missa exequial de D. Manuel Martins, no Mosteiro de Leça do Balio.

O sacerdote tinha celebrado em Agosto 80 anos de ordenação sacerdotal.

A 13 de Maio, durante a sua visita a Portugal, o Papa Francisco cumprimentou o padre Joaquim Pereira da Cunha, que foi apresentado então como "memória viva” da diocese do Porto.

A saudação do Papa decorreu junto à Basílica Nossa Senhora do Rosário de Fátima, antes de um momento de oração junto ao túmulo dos Pastorinhos, tendo Francisco oferecido ao sacerdote um terço e a medalha do pontificado.

O padre Joaquim Pereira da Cunha estava numa cadeira de rodas, na qual aguardou pela chegada do Papa, na Basílica.

Ordenado sacerdote no dia 8 de Agosto de 1937, o padre Joaquim Pereira da Cunha nasceu no dia 8 de Julho de 1912 em Mesquinhata, no concelho de Baião, e residia no Porto, na Casa Sacerdotal da diocese.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

  • Bartolomeu Domingues
    17 mar, 2018 Lisboa 20:59
    Os Estudantes do Ensino Superior da Universidade Europeia Laureate International Universities em Carnide Lisboa cometem crimes contra a lei como por ex:violência física (bater, empurrar, dar pontapés, cuspidelas, maltratar a vítima para tirar os seus petences), consiste num tipo de comportamento directo e manifesta-se sobretudo no átrio da Universidade Europeia Laureate International Universities em Carnide Lisboa suspeitas de violência doméstica. E Bullying no Namoro. A violência verbal (insultos, chamar nomes, salientar aspectos físicos, desprezar em público) é a mais comum e praticada de forma directa. A violência psicológica está implícita em todas as formas de maltrato e é um tipo de comportamento indirecto. O agressor manipula a vítima emocionalmente, fazendo com que esta fique dependente do agressor através de chantagens, ameaça, que levam à destruição da auto-estima. Este tipo de violência é mais frequente entre as raparigas do que nos rapazes. A violência social é também um tipo de comportamento indirecto. Trata-se de acções baseadas em comentários, rumores, insultos, atitudes de ignorar a vítima, persegui-la.Inclui a violência racial, religiosa e descriminação entre géneros e minorias étnicas