A+ / A-

Não rezar pelos políticos é pecado, diz Papa

18 set, 2017 - 13:11

Os que fazem "pior" são os que "mais precisam de preces", afirma Francisco.
A+ / A-

O Papa Francisco alertou esta segunda-feira para a obrigação moral de rezar pelos políticos e pelos governantes.

Francisco tomou como ponto de partida a primeira frase da primeira leitura, retirada de uma epístola de São Paulo, que recomenda a Timóteo: “Que se façam preces, orações, súplicas e acções de graças por todos os homens, pelos reis e por todas as autoridades, para que possamos levar uma vida tranquila e pacífica, com toda a piedade e dignidade.”

Na homilia da sua missa diária na Casa de Santa Marta, Francisco sublinhou esta obrigação. “Não podemos deixar os governantes sozinhos. Os cristãos devem rezar pelos governantes”, disse, realçando que são precisamente aqueles que pior fazem que mais precisam de preces. “São esses os que mais precisam! Reza e faz penitência pelos governantes! E porquê? Para podermos ter uma vida calma e tranquila. Quando o governante é livre e pode governar em paz, todo o povo beneficia.”

Mas o inverso também é verdade, disse Francisco. “Se o governante não reza, fecha-se na sua auto-referencialidade, ou na do seu partido. Mas quando encara os seus problemas com uma consciência de subalternidade e que conhece que há um outro mais poderoso que ele, que é o povo que lhe deu o poder – e Deus, de quem vem o poder através do povo – quando um governante tem esta consciência, reza.”

A homilia do Papa terminou com um apelo tanto a políticos como ao povo em geral. “Peço-vos um favor: cada um tire cinco minutos. Se és governante, interroga-te: ‘rezo àquele que me deu o poder através do povo?’; e, se não és governante: ‘rezo por todos os governantes?’”

“E se, quando fizerem o exame de consciência, perceberem que não rezaram pelos governantes, digam-no na confissão, porque não rezar pelos governantes é pecado”, rematou Francisco.


guialiga19_20_banner
Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

  • Orabem!
    20 set, 2017 do cemitério 10:45
    Oh irmão Francisco se o rezar nos livrasse dos políticos medíocres e corruptos, dos terroristas, assassinos, da estupidez (cada vez mais) dos ricos exploradores, de todos os males e desgraças do mundo, Já eramos um mundo perfeito e maravilhoso... O rezar não muda as coisas...era bom! O que muda é a vontade da mudança, mas com princípios....com inteligencia para se fazer melhor e com justiça. Acabar com a miséria e pobreza e a falta de dignidade das pessoas. Já chegamos a um ponto em que há cães mais bem tratados que humanos....
  • Álvaro de Jesus
    19 set, 2017 Porto 10:00
    DEUS criou-nos LIVRES, simples e a ignorar o Ser Que Somos, em relação a Si mesmo... Por isso é que ELE nos vem relembrar: - "Cada Um está onde deseja estar e está bem, mesmo que esteja na imperfeição." E... por força disto... - "As escolhas são sempre vossas!" Isto significa que estamos por nossa conta, como sempre estivemos e vamos estar... E que as nossas escolhas são filhas da nossa vontade. Logo, se Somos Livres, e se ELE não viola o que nos deu (como nos criou), não há pecado, mesmo que estejamos na imperfeição. E assim é!
  • ermelinda
    18 set, 2017 Porto 18:54
    E eu a pensar que era pecado...a próxima vez vou rezar para todos irem para o inferno.
  • Maria Catarina Lopes
    18 set, 2017 Murtal 18:37
    Sim irmão Francisco, principalmente se os politicos forem de Esquerda e já agora quando pede para rezar por si, peça também para eles
  • Artur António Olivei
    18 set, 2017 Vila Nova de Gaia 14:46
    A palavra "pecado está bem colocada e se alguém não gosta, paciência; recordo as palavras de Pôncio Pilatos aos sacerdotes que foram reclamar da inscrição que foi colocada na cruz: "o que está escrito, está escrito", e ponto final
  • Álvaro de Jesus
    18 set, 2017 Porto 13:33
    Amado Irmão Francisco! Tire a palavra pecado da sua boca. Viva, seja Feliz, e ajude outros a sê-lo também, pois é isso que o nosso Divino PAI deseja de todos nós.