O site da Renascença usa cookies. Ao prosseguir, concorda com o seu uso. Leia mais aqui.
|
A+ / A-

Histórico Evandro antevê FC Porto "forte" num rio "difícil"

15 set, 2017 - 18:15

Antigo médio brasileiro, já retirado, vestiu a camisola do Rio Ave durante dez anos. Em Bola Branca, perspectiva o embate deste domingo entre azuis e brancos e vila-condenses.
A+ / A-

A deslocação do FC Porto ao terreno do Rio Ave, relativa à sexta jornada do campeonato, será um jogo especialmente difícil para os portistas.

Cuidado, FC Porto, "navegar" no Rio Ave não é nada fácil. A ideia chega em forma de aviso, pela voz de um dos históricos da equipa vilacondense, Evandro Escardalete. O antigo médio, hoje com 43 anos, vestiu a camisola do Rio Ave durante uma década (2000-2010), antes de se retirar na sua terra Natal, no interior de São Paulo, no Brasil.

Evandro foi agora convidado por Bola Branca para perspectivar o embate, deste domingo, entre a única equipa que representou em Portugal e os dragões, formação que defrontou dezenas de vezes.

Dragão diferente e forte

Evandro começa por lembrar que "naquela época [a sua], já era complicado para qualquer equipa" jogar em Vila do Conde.

"Tínhamos uma equipa forte. Chegámos a golear o Sporting, a ganhar ao Benfica e ao Porto. E hoje em dia o Rio Ave é um clube ainda mais estruturado", refere o ex-jogador, que tem "a certeza que o Rio Ave pode conseguir" pontuar perante os azuis e brancos, "desde que não erre".

Nesta entrevista a Bola Branca, Evandro admite que o actual FC Porto "é diferente do FC Porto do ano passado". O ex-jogador não acredita que a derrota com o Besiktas, no arranque da Liga dos Campeões, não afectará: "Numa equipa como o Porto, separam-se as competições. Tenho a certeza que o Porto vai chegar forte a Vila do Conde."

O que é feito de si?

Evandro Escardalete explica que, desde que pendurou as chuteiras, em 2010, tem dedicado o tempo a uma loja de roupa para crianças, juntamente com a mulher, para além de investimentos em construção e imobiliária. Todavia, o regresso ao nosso país continua no horizonte.

"O meu desejo é voltar de vez a Portugal. Tenho essa loja que me prende aqui, mas quero voltar", termina o antigo futebolista.


Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.