O site da Renascença usa cookies. Ao prosseguir, concorda com o seu uso. Leia mais aqui.
|
A+ / A-

​Greve de enfermeiros impede doações de sangue no Hospital de São João

14 set, 2017 - 08:01

Profissionais estão em greve até sexta-feira. Em Lisboa e Braga não há registo de problemas nos serviços de doação de sangue.
A+ / A-

Há três dias que o serviço de sangue do Hospital de S. João, no Porto, está a mandar embora os dadores porque os enfermeiros que fazem as colheitas de sangue estão em greve. De acordo com a edição desta quinta-feira do “Jornal de Notícias” (JN), o cenário foi idêntico, na segunda e terça-feira, no serviço de sangue do hospital de dia do Centro Hospitalar de Gaia/Espinho. De acordo com o JN, os médicos tiveram de assumir o atendimento dos doentes hipocoagulados mais urgentes.

A situação decorre do facto do Governo ter considerado que a greve foi convocada de forma ilegal e por isso não foram decretados serviços mínimos que, em rera, incluem o funcionamento dos serviços de sangue com ligação aos dadores, de forma a evitar risco de ruptura de stocks.

Segundo os sindicatos que convocaram o protesto, o Hospital de São João tem sido um dos mais afectados pela greve com uma adesão a rondar os 100%, números que o hospital não confirma.

Ainda segundo o JN, em Lisboa o serviço de sangue do Hospital de Santa Maria funcionou normalmente e no Hospital de Braga também não houve recusa de dádivas.

Esta quinta-feira, às 14h30, há nova reunião entre o Ministério da Saúde e Comissão Negociadora Sindical dos Enfermeiros.

Na quarta-feira, o primeiro-ministro, António Costa, disse estar esperançado que as partes cheguem a acordo dentro de alguns dias.


Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

  • JC
    14 set, 2017 charneca da caparica 11:34
    A greve é um direito e na maior parte das vezes até é justa, Estes senhores com uma greve de 5 dias na saúde só demonstram que os doentes nada significam para eles. O que se vê nas televisões é uma miudagem em diversão, mas com a saúde dos portugueses não se deve brincar, trata-se da vida humana, por isso já era tempo de serem alvo de uma requisição civil, Espero que os dias de diversão lhes saia do bolso. Estes senhores só estão a contribuir para que os portugueses passem a olhar para aquelas figuras de bata branca com desprezo e mais, só estão no SNS porque querem, ninguém os obriga !!!!!
  • Francisco de Fátima
    14 set, 2017 Faro 11:15
    Que tristeza de mulheres e homens sem alma nem coração!!!...Chamam-se a estas atitudes tomadas,de greves selvagens e outros adjetivos inqualificáveis que seria uma vergonha proferi-los aqui!...Todo o cidadão ,por lei, tem direito à Lei!...Porem, todo o cidadão que faz este tipo de greve sem respeitar o seu semelhante que agoniza por falta de uma cirurgia urgente ,um parto urgente, falta de sangue urgente, ou qualquer outro tipo de cuidados de saúde urgentes, tem direito à in dignação e à revolta interior incontida !...Poder-se-ia ir até mais longe e perguntar se aquelas senhoras e senhores tivessem parentes próximos a carecer dos mesmo cuidados de saúde, que atitude tomariam!!!???...Deixavam-nos morrer!!!???...Tenham menos paixão pelo vosso egoísmo e mais coração compassivo, já que tanto apregoam que são tão humanistas e tão cientes das vossas responsabilidades!!!...
  • Sempre atento
    14 set, 2017 Trancoso 11:06
    Brincadeiras de mau gosto desta malta a quem chamam enfermeiros.
  • Anonimo
    14 set, 2017 Coimbra 09:18
    Em Coimbra também há impedimento de doações de sangue pela greve dos enfermeiros. Queria doar sangue na terça-feira pela manhã e não havia enfermeiros para fazer a recolha.
  • ana maria rodrigues
    14 set, 2017 LISBOA 09:14
    Requisição Civil, já!!!
  • Manuel
    14 set, 2017 Tomar 09:01
    A greve pode ser justa, mas no sector da recolha de sangue, nunca devia acontecer.