|
A+ / A-

Pedrógão Grande. PSD quer saber o que tem sido feito com dinheiro doado

17 ago, 2017 - 08:41

Passam dois meses da tragédia que afectou o Centro do país. Além do rasto de destruição, o fogo causou 64 mortos (47 na estrada) e mais de 200 mortos.

A+ / A-

Veja também:


O PSD quer saber qual o valor exacto dos donativos que os portugueses fizeram para ajudar as vítimas do grande incêndio que começou a 17 de Junho em Pedrógão Grande e consumiu, em média, 10 mil hectares por dia. Durou uma semana.

“É uma obrigação do Governo, por um imperativo de transparência, de rigor e de verdade, dizer qual foi a quantia exacta que os portugueses doaram e como é que o dinheiro está a ser utilizado”, afirma à Renascença Teresa Morais, vice-presidente do partido e uma das signatárias das perguntas enviadas aos ministros do Trabalho, Solidariedade, Segurança Social e da Administração Interna.

“O Governo tem 30 dias para responder, mas a verdade é que da última vez não respondeu. A pergunta sobre a quantia exacta do valor dos donativos foi feita uma primeira vez a 13 de Julho e não foi respondida até hoje”, critica.

Além dos valores recebidos, o PSD quer ainda saber “se já houve verbas entregues, a quem foram entregues, quais as quantias e para que fins”.

“É ainda importante saber se já houve apoios financeiros que tenham sido dados aos bombeiros e às suas famílias, porque nós sabemos que muitos portugueses que fizeram doações nessa altura, o fizeram com a intenção de ajudar os bombeiros”, acrescenta a social-democrata nas declarações à Renascença.

Sobre a criação de um fundo para gerir o dinheiro doado, o PSD não discorda da iniciativa do Governo, mas exige mais informação.

“Evidentemente que poderia ter havido outas soluções. O Governo entendeu – por uma questão pragmática, imagino eu – que a forma mais eficaz de gerir estes fundos era incluí-los num fundo. Para isso, criou, através de um diploma de 7 de Julho, o tal fundo onde existe como receita principal – é a primeira receita que está referida no próprio diploma – os donativos em dinheiro dados pelas pessoas através de transferências ou de depósitos bancários. Achámos que haveria outras soluções, mas não questionámos na altura que o Governo quisesse criar um fundo. Achamos é que tem de haver transparência e informação, que até hoje o Governo deu, sobre todos estes aspectos”, sustenta.

Pedrógão, um mês depois. Sobreviver depois de perder quase tudo
Pedrógão, um mês depois. Sobreviver depois de perder quase tudo

O incêndio que há dois meses deflagrou no concelho de Pedrógão Grande (distrito de Leiria) e se alastrou a mais quatro concelhos vizinhos (Figueiró dos Vinhos, Castanheira de Pera, Alvaiázere e Penela), é considerado pelo Sistema Europeu de Informação sobre Fogos Florestais o 11.º incêndio que mais pessoas matou desde 1900 e também o que mais área consumiu desde que há registo em Portugal.

Do total de vítimas mortais deste incêndio, grande parte morreu na Estrada Nacional 236-1. Mais de 150 famílias ficaram desalojadas.

Segundo o organismo, que contabiliza quase em tempo real a área ardida, o incêndio terá consumido, em média, 10 mil hectares por dia.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

  • Fausto
    17 ago, 2017 Lisboa 19:07
    Oi alguém por aí sabe...onde anda o guito...dos donativos...uma pergunta...em forma de acusação...que vai dar em nada...como as 150 vítimas...é os mil e quinhentos suicídios...
  • Antonio H.Fagundes
    17 ago, 2017 Santo António -Funchal 14:38
    Eu cá por mim não estou para polemicas . Vou-me até ao teatro de operações com uma mini ver o filma da fox.
  • ao eborense
    17 ago, 2017 st 12:54
    Ignorante é você que ainda continua a acreditar em quem durante 4 anos empobreceu e destruiu famílias porque afirmavam que não havia alternativas! E não venham com a retórica da bancarrota, porque foi à conta disso e com uma campanha manhosa e aldrabona que conseguiram ser eleitos, à custa da boa fé de muita gente que acreditou num farsola que pratica um teatro de farsa! Hoje está mais do que provado o mal que fizeram, mas continuam ainda a tentar levar à certa os incautos!
  • Será?
    17 ago, 2017 lis 12:45
    Que ainda estão a ver se algum pode ser dedicado para a campanha de 9 milhões que pensam gastar nas autárquicas?...Eles sabem bem a quem foram entregues os donativos! Andam a brincar com o Zé pagode?
  • Estes PSDs
    17 ago, 2017 port 12:38
    Cada vez que piam ainda se enterram mais! Inacreditável ao ponto a que chegou o maior partido da oposição! Eles tentam tudo para sacar votos aos incautos ou aos seus militantes que não têm vergonha nenhuma em ainda darem credito à liderança que têm! Não há duvida que deveria ser este o "diabo" porque estavam à espera! Ou entramos na teoria do esoterismo ou então anda por aqui coelho, travestido de gato com o rabo de fora!...
  • chulos
    17 ago, 2017 pedrogão 12:11
    PSD QUER SABER... --------------- Esta pergunta tem toda a lógica de ser feita e seja feita por Deus ou pelo Diabo. ---------------- É preciso haver alguém que se dê ao incómodo de mexer na TRAMPA, porque como se vê, a tática é velha, tem barbas brancas e até muita ferrugem. Agora, já há outro assunto para entreter, a MADEIRA e se não fosse o acidente na Madeira, outra coisa seria inventada. O DINHEIRO QUE FOI DADO PELOS PORTUGUESES E OUTROS, TODO DINHEIRO QUE FOI DESTINADO A ESTA TRAGÉDIA, jamais deveria ter caído nas mãos dos VÁRIOS GRUPINHOS, mas sim nas CÂMARAS LOCAIS DA TRAGÉDIA e serem fiscalizadas pelo próprio povo que foi VITIMA. AGORA, vai ser um fartar vilanagem.
  • jose morais
    17 ago, 2017 vila nova de gaia 11:54
    E paralelamente também já pediram a renúncia do governo regional da madeira ?
  • Eborense
    17 ago, 2017 Évora 11:49
    Ainda há muitos ignorantes que acham que o partido x atira areia para os olhos dos portugueses, mas o partido y, não. Na verdade além de ignorantes, já ficaram cegos com tanta areia.
  • Fernando
    17 ago, 2017 Lisboa 11:49
    O que é que esta papagaia já fez na vida? Esta foi uma daquelas que entrou na novela dos suicídios. Pelos vistos não aprendeu nada e continua a debitar imbecilidades.
  • Luis
    17 ago, 2017 Lisboa 11:47
    A direitalhopitecusPafiosa não larga o osso dos incêndios nem por nada. Muitos dos seus boys diletos durante dezenas de anos saquearam o País em negociatas que os Portugueses vão ter que pagar com língua de palmo por muitos anos. Com as falcatrua dessa gentalha e com os prejuízos dados ao País e aos Portugueses não se preocupam eles. Acabar com os eucaliptos não é com eles porque isso é ir contra os interesses dos amigos. Cambada de imbecis que continuam convencidos que somos todos parvos