O site da Renascença usa cookies. Ao prosseguir, concorda com o seu uso. Leia mais aqui.
A+ / A-

Activado Plano Municipal de Emergência em Vila de Rei

13 ago, 2017 - 23:09

Já o incêndio que começou em Alvaiázere está dado como dominado.
A+ / A-

O incêndio que começou em Ferreira do Zêzere e que progrediu para Vila de Rei, no distrito de Castelo Branco, ameaça aldeias e obrigou a autarquia a activar o Plano Municipal de Emergência, afirmou o presidente da Câmara.

"Há muitas aldeias ameaçadas. Há muitos bombeiros, mas para a força do fogo eles também são poucos", disse à agência Lusa o presidente da Câmara de Vila de Rei, Ricardo Aires, referindo que "algumas dezenas de pessoas" tiveram de ser retiradas, sem conseguir especificar o número concreto.

De acordo com o autarca, o Plano Municipal de Emergência foi activado às 19h30, sendo que "metade do concelho está a arder".

O comandante Carlos Pereira, da Autoridade Nacional de Protecção Civil (ANPC), explicou que este incêndio teve origem no fogo de Ferreira do Zêzere, no distrito de Santarém, que já lavra desde sexta-feira.

Hoje, a ANPC decidiu criar uma ocorrência própria para o fogo que se dirigiu para Vila de Rei, no distrito de Castelo Branco, face à extensão da frente.

"O incêndio de Ferreira do Zêzere dividiu-se e uma das frentes foi para Vila de Rei, o que nos está a causar alguns problemas", afirmou Carlos Pereira, confirmando que tiveram de ser evacuadas "várias aldeias por precaução".

A outra frente do fogo de Ferreira do Zêzere já se encontra no concelho de Abrantes, acrescentou.

De acordo com a página da Protecção Civil, o incêndio de Vila de Rei mobilizava, às 22h45, 228 operacionais e 73 meios terrestres.

"Estamos a activar ainda mais meios para esta ocorrência", sublinhou o comandante da ANPC.

No distrito, lavra outro incêndio, no concelho de Castelo Branco, em que "há proximidade das chamas às casas" na localidade de Casal da Serra, disse à Lusa o presidente da Câmara, Luís Correia.

No entanto, até ao momento, não foi necessário proceder à evacuação da povoação, vincou.

Já o incêndio que começou em Alvaiázere, distrito de Leiria, na sexta-feira foi dado como dominado por volta das 20h30, afirmou à agência Lusa o comandante Carlos Pereira, da Autoridade Nacional de Protecção Civil (ANPC).

De acordo com a página da internet da ANPC, ainda se encontram no terreno 326 operacionais e 96 meios terrestres.

O fogo que deflagrou em Alvaiázere no final da tarde de sexta-feira obrigou ao corte da autoestrada número 13 (A13) e, para além deste concelho, lavrou em Figueiró dos Vinhos, também no distrito de Leiria, e em Ferreira do Zêzere, distrito de Santarém.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.