O site da Renascença usa cookies. Ao prosseguir, concorda com o seu uso. Leia mais aqui.
|
A+ / A-

Mourão. Rixa em praia fluvial faz sete feridos

13 ago, 2017 - 18:53

Não foram efectuadas detenções, mas a GNR a investigar o caso.
A+ / A-

Sete feridos ligeiros, a maioria por esfaqueamento, foi o resultado de uma rixa ocorrida na praia fluvial de Mourão, no distrito de Évora, revelaram à agência Lusa fontes dos bombeiros e da GNR.

Fonte da GNR indicou que um grupo de pessoas envolveu-se em agressões na sequência de uma discussão alegadamente motivada por uma indicação dada pelo nadador salvador da praia fluvial.

A mesma fonte referiu que não foram efectuadas detenções, estando a GNR a investigar o caso.

A fonte do Comando Distrital de Operações de Socorro (CDOS) de Évora adiantou que o alerta foi dado às 16h16 e que os feridos, seis por esfaqueamento e um por trauma, foram transportados para o Hospital do Espírito Santo de Évora.

Participaram no socorro às vítimas os bombeiros de Mourão e Reguengos de Monsaraz e a GNR, num total de 21 operacionais, apoiados por 10 veículos, além de uma viatura médica de emergência e reanimação (VMER) do Instituto Nacional de Emergência Médica (INEM).

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

  • MAMM
    14 ago, 2017 Lisboa 14:18
    A questão principalmente é que rixa tera começado com uma indicação do nadador salvador. Ou seja, prisão, porrada etc e só para aqueles que nao cumprem a lei. Portanto o nadador salvador, está na praia nao para salvar gente e para fazer cumprir lei. Esta lá para ser criticado, de preferência brutalmente, se não fizer aquilo que o povo, eventualmente, labrego, quiser. Lamentável.
  • o tuga
    13 ago, 2017 lis 19:25
    Pensa que sabe tudo que é o maior e não admite ser ensinado!...