O site da Renascença usa cookies. Ao prosseguir, concorda com o seu uso. Leia mais aqui.
|
A+ / A-

​Filha de Trump diz que não há lugar para racismo, supremacia branca e neonazis

13 ago, 2017 - 15:51

Um porta-voz da Casa Branca esclarece que a declaração de Donald Trump a lamentar os incidentes de Charlottesville também incluía “os supremacistas brancos, o Ku Klux Klan, os neo-nazis e todos os grupos extremistas”.
A+ / A-

Ivanka Trump, filha e conselheira do Presidente norte-americano, denunciou este domingo "o racismo, a supremacia branca e os neonazis", numa altura em que o seu pai foi criticado pela reacção à violência que marcou uma acção da extrema-direita em Charlottesville.

"Não há lugar na sociedade para o racismo, a supremacia branca e os neonazis. Devemos unir-nos como americanos e ter um país unido", escreveu Ivanka Trump na rede social Twitter.

Esta tomada de posição demarca-a de Donald Trump, que acusou os manifestantes de extrema-direita e contramanifestantes anti-racistas, os quais responsabilizou pela "violência de diversas partes".

O Presidente foi fortemente criticado pelos seus comentários, incluindo entre os republicanos. O senador da Flórida, Marco Rubio, instou o presidente a descrever os eventos em Charlottesville como aquilo que são: "Um ataque terrorista de supremacistas brancos".

Um porta-voz da Casa Branca esclareceu este domingo que a declaração de ontem de Donald Trump a lamentar os incidentes também incluía “os supremacistas brancos, o Ku Klux Klan, os neo-nazis e todos os grupos extremistas”.

Uma mulher de 32 anos morreu sábado em Charlottesville, no Estado da Virginia, após uma viatura avançou para os contramanifestantes que se opunham a uma concentração promovida pela extrema-direita.

Um homem de 20 anos, oriundo do Estado de Ohio, foi detido.

O que sabemos sobre o ataque de Charlottesville
Carro atropela multidão em violenta manifestação nacionalista nos EUA
Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

  • Ela
    14 ago, 2017 Lisboa 11:23
    E os apoiantes do sr. Trump guardam silêncio, sentidos, porque o mesmo os desiludiu, não os defendendo como esperavam. Pois é! O sr. Trump não é mais do que um ignorante com dinheiro. Mas, infelizmente, perigoso.
  • helder
    14 ago, 2017 braga 10:00
    Nao foram eles quem elegeu o teu paizinho?
  • Miguel Botelho
    13 ago, 2017 Lisboa 19:21
    Por acaso, em Charlotesville, no estado da Virginia, há lugar.