O site da Renascença usa cookies. Ao prosseguir, concorda com o seu uso. Leia mais aqui.
A+ / A-

Três suspeitos de fogo negligente no Gerês

13 ago, 2017 - 10:38

Os arguidos terão sido responsáveis por uma queimada que correu mal.
A+ / A-

A GNR constituiu arguidos três indivíduos por alegada autoria de uma queima de sobrantes que provocou um incêndio florestal no Parque Nacional da Peneda-Gerês, em Terras de Bouro, informou este domingo aquela força.

Em comunicado, a GNR refere que o incêndio teve início pelas 16h30 de sexta-feira e consumiu cerca de 5.000 metros quadrados de mato.

Acrescenta que o incêndio teve origem na realização de uma queima de sobrantes e foi combatido pelos Bombeiros Voluntários de Terras de Bouro, elementos dos Sapadores de Terras de Bouro e elementos do Instituto da Conservação da Natureza e das Florestas, com apoio de dois meios aéreos.

Foi dado como extinto pelas 23h00 de sexta-feira.

Os arguidos têm entre os 24 e 56 anos e prestaram termo de identidade e residência, pela prática do crime de incêndio florestal de forma negligente.

Os factos foram participados ao Tribunal de Vila Verde.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.