O site da Renascença usa cookies. Ao prosseguir, concorda com o seu uso. Leia mais aqui.
A+ / A-

Autarca de Abrantes suspeita que fogos tenham origem criminosa

12 ago, 2017 - 13:08

"Temos a clara noção de que há aqui uma clara tentativa de provocar mais danos", lamenta Maria do Céu Albuquerque.
A+ / A-

A presidente da Câmara de Abrantes diz que tudo indica que os incêndios no concelho, em fase de resolução desde a manhã de hoje, tenham origem criminosa e aguarda agora os resultados das investigações em curso.

"Temos a clara noção de que há aqui uma clara tentativa de provocar mais danos. O que aconteceu ontem [sexta-feira] às portas da cidade claramente não foi um reacendimento ou uma projecção, foi um novo incêndio e temos receio de que outras situações possam acontecer e comprometer o trabalho que foi feito durante estes dois dias e meio aqui no concelho de Abrantes", disse à Lusa Maria do Céu Albuquerque.

A autarca afirma que as suspeitas não se circunscrevem apenas ao incêndio que começou junto aos limites da cidade, mas também "ao grande incêndio", que consumiu uma vasta área de floresta e colocou aldeias e pessoas em perigo.

"Neste momento estão no terreno as entidades competentes para fazer essa avaliação e esperamos que seja conclusiva e que em breve possamos encontrar os responsáveis por esta calamidade que assolou o meu concelho", acrescentou a presidente da câmara de Abrantes, adiantando também que será feito um patrulhamento no concelho durante os próximos dias.

O fogo entrou esta manhã em fase de resolução, mas todo o dispositivo permanece no terreno, em trabalho de consolidação e rescaldo, sobretudo "nos pontos quentes que ainda se fazem sentir e que são determinantes para consolidar este incêndio e evitar reacendimentos ou novos focos de incêndio", como explicou a autarca.

As previsões meteorológicas não prevêem vento para o dia de hoje, que tem sido um dos grandes obstáculos ao combate ao fogo na região pelos bombeiros, nem temperaturas "excessivamente altas", acrescentou.

A meio da manhã, o comandante dos bombeiros voluntários de Abrantes tinha adiantado à Lusa que o incêndio que lavra naquele concelho do distrito de Santarém desde quarta-feira estava "sem frentes activas", apesar de alguns reacendimentos nocturnos.

O incêndio, que deflagrou às 18h14 de quarta-feira em Aldeia do Mato, União de Freguesias de Aldeia do Mato e Souto, no concelho de Abrantes, mobilizava, por volta das 10h30, um total de 544 operacionais, apoiados por 187 viaturas e um meio aéreo.

A auto-estrada 23 (A23), que esteve cortada nos acessos a Rio Moinhos, na zona de Abrantes, foi reaberta às 00:43, segundo fonte da Protecção Civil nacional.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

  • ASilva
    12 ago, 2017 Lisboa 15:29
    Eu acredito que 99,9 por cento dos fogos são de origem criminosa há ainda a ter em conta que quase todos os meios aéreos são de identidades privadas que ganham rios de dinheiro por isso tire-se as devidas ilações ,pois não me parece complicado ,eu sou do tempo em que já havia eucaliptos e matas , e não havia fogos como agora nem coisa que se pareça ,eu lamento muito porque me doi o coração a ver tudo isto e as televisões a darem cada vez mais festivais aqueles que provocam os fogos,fale-se sim mas não exagerem,já agora os presidentes de camara e não só que façam cumprir as leis e que obriguem os proprietários a limpar as matas e não deixam essas matas chegar junto das ca.sas
  • Tugatento
    12 ago, 2017 Amarante 14:40
    A sra suspeita de origem criminosa? Com essa idade ainda acredita no Pai Natal? Ou é o politicamente correto? se é, a isso chama-se hipocrisia.
  • Bela
    12 ago, 2017 Coimbra 14:36
    Suspeita... Há muita gente que ainda acredita na existência do Pai Natal.
  • É caçá-los
    12 ago, 2017 port 14:24
    Como se faz aos ratos e pô-los a pão e água!...Gente sem escrúpulos e que se esconde por detrás de interesses, sejam económicos, sejam políticos! Bandidos que não merecem estar em liberdade!
  • Terrorismo
    12 ago, 2017 lx 14:06
    É apanhá-los e metê-los numa gaiola, tipo macacos!...Bandidos e terroristas que põem em causa a vida das populações, arruínam a economia e desestabilizam o país! Esta gente nem merece o ar que respira!