O site da Renascença usa cookies. Ao prosseguir, concorda com o seu uso. Leia mais aqui.
A+ / A-

Trump admite intervenção militar na Venezuela

11 ago, 2017 - 23:03

Líder norte-americano também falou da Coreia do Norte, onde a situação é "muito perigosa".
A+ / A-

O Presidente dos Estados Unidos ameaça avançar com uma intervenção militar na Venezuela.

“O povo está a sofrer e há pessoas a morrer. Temos muitas opções para a Venezuela incluindo a opção militar, se necessário”, referiu.

Fonte do Pentágono já confirmou, entretanto, à Reuters que não recebeu ordens da Administração Trump sobre a Venezuela.

A situação na Venezuela é de grande instabilidade com a oposição a criticar as eleições e a formação de uma nova Assembleia Constituinte. O povo tem saído à rua nos últimos meses, mais de 120 pessoas já morreram em manifestações contra Nicolas Maduro.

Donald Trump referiu, na mesma conferência de imprensa, que a situação da Coreia do Norte “é muito perigosa”, garante que está a ponderar novas sanções ao país e adianta que vai falar com o Presidente da China sobre a questão de Pyongyang.

[em actualização]

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

  • luis
    12 ago, 2017 nisa 20:22
    Esta agora? Eu não gosto do Maduro.Tambem não gosto do presidente da china, da Coreia do Norte tambem não, nem do da Arabia Saudita, nem do Dubai, nem do da Birmania, nem do do Irão nem do de Angola, nem do do Daesh, Tambem não gosto do Benfica nem dos Benfiquistas, no fundo não gosto de ditadores, nem benfiquistas.Então se fosse Presidente dos Estados Unidos podia ameaçar de morte esta gente toda ?
  • Miguel Botelho
    12 ago, 2017 Lisboa 20:13
    São louco como Donald Trump e a sua violência que despertam os comentários cheios de ódio, como o de M. Oliveira. Este quer uma intervenção musculada, ou seja, mortes, feridos e um país em caos, como na Síria. Não há nada que detenha os «nazis» e eles andam por aí.
  • Fausto
    12 ago, 2017 Lisboa 16:55
    O Trump é pistoleiro de primeira...intervenção militar aqui e ali...
  • M.OLiveira
    12 ago, 2017 Castelo Branco 10:47
    Há muito que uma intervenção musculada na Venezuela é necessária. O mundo não pode estar alheio ao que um facínora anda a fazer , agravando a cada dia o seu ódio...
  • krishna
    12 ago, 2017 lisboa 09:38
    entretanto na Arábia Saudita o governo destrói uma cidade inteira, que parece quase Mossul ou Alepo, com tiros, bombardeamentos, demolições. uma guerra dos sauditas ao seu próprio povo, para uma, dizem, "renovação". mas os media fazem é blackout informativo a este assunto grave, a mando do seu patrão americano, preferindo falar contra eleições da Venezuela. è esta a nossa imprensa!
  • vc
    12 ago, 2017 vc 09:31
    Será que teremos mais uma Trumpada dos américas, como foi no Chile de Allende? CITO: O Presidente dos Estados Unidos ameaça avançar com uma intervenção militar na Venezuela.
  • joao
    12 ago, 2017 porto 05:14
    não vos cheira a nada que cheiro a petrolio então qual e o povo mais livre o da Venezuela ou o da arábia saudita esta tudo dito
  • 12 ago, 2017 01:36
    Nao fa l e ataca age antes q seja tarde