A+ / A-

Um livro com vídeos que “saem de aguarelas” fala de Fátima aos jovens

03 ago, 2017 - 12:56 • Ângela Roque

Nova colecção sobre “Os Papas peregrinos” vem com aplicação que permite ver vídeos que complementam os textos. Rita Carvalho, diz que estes são bons livros “para os avós darem aos netos”.
A+ / A-
Um livro com vídeos que “saem de aguarelas” fala de Fátima aos jovens
Um livro com vídeos que “saem de aguarelas” fala de Fátima aos jovens

No ano em que se assinala o centenário das aparições, e os pastorinhos Jacinta e Francisco Marto foram canonizados, a AAA editores quis fazer uma colecção que ajude os mais novos a conhecer e compreender o fenómeno de Fátima. Intitula-se “Papas peregrinos em Fátima”. O que fala sobre o Papa Francisco foi o primeiro volume a sair, apesar de ser o último da colecção.

Rita Carvalho, antiga jornalista do DN e do semanário Sol, é uma das autoras. “Os textos são meus, estão numa linguagem jornalística simples e acessível a toda a gente. As ilustrações são do Ricardo Drummond, e são todas baseadas em fotografias”, conta à Renascença. Ou seja, houve um levantamento fotográfico que o ilustrador reproduziu depois a aguarela. E se isso já torna o livro apelativo, o que o torna de facto inovador é poder aceder, a partir dessas imagens, a pequenos vídeos que complementam o que o texto conta.

“Quando se adquire o livro tem-se acesso gratuito a uma aplicação que podemos descarregar no telemóvel ou num tablet”, explica-nos Rita Carvalho. “Depois o que acontece é que quando apontamos a câmara do telemóvel para as ilustrações do livro ela reconhece imediatamente essas imagens e acciona uns vídeos que podemos ver no nosso telefone e que têm informação adicional àquela que vem no livro”. E dá um exemplo: “quando se fala da eleição do Papa Francisco, apontamos a câmara para a aguarela que lá está e vemos o vídeo do momento em que o Papa aparece à janela e diz ‘boa noite’. Depois mudamos de página, apontamos para a ilustração que se segue e temos acesso a outro vídeo”. E assim por diante.

Rita Carvalho não tem dúvidas de que esta forma interactiva de agir com o leitor torna o livro “mais interessante, mais apelativo”, sobretudo para os jovens, “que já quase não sabem pegar num livro e ler!”. E acrescenta: “costumamos dizer que este é um bom livro para os avós oferecerem aos netos”, para que conheçam e se interessem por Fátima, pela vida e história dos três pastorinhos e por tudo o que aconteceu ao longo do centenário das aparições, porque “se calhar os miúdos não vão ler as ‘Memórias’ da irmã Lúcia, mas assim podem ficar a conhecer de uma forma simples o que aconteceu nas aparições, o que nossa Senhora disse e qual foi o impacto que a mensagem teve naquelas três crianças e no mundo inteiro”.

A colecção está a ser editada em português, inglês, espanhol e italiano, tanto “a parte física do livro, como a parte das locuções e vídeos” a que a aplicação permite aceder. “Basta só mudar na aplicação e todos os vídeos aparecem na língua que pretendermos”, explica.

O livro “Papa Francisco” foi o primeiro a ser posto à venda em Fátima, mas em breve estará disponível em todas as livrarias do país. Durante o mês de Agosto sairá também o volume “Os Três Pastorinhos”, que é o primeiro desta colecção de cinco livros. “Conta a história das aparições e destas três crianças, como é que viveram aquele período e o resto das suas vidas. E já inclui a canonização, que aconteceu em Maio deste ano, por isso é um livro actualíssimo”, sublinha Rita Carvalho.

Os restantes quatros livros são sobre cada um dos Papas que vieram a Fátima como peregrinos (Paulo VI, João Paulo II, Bento XVI e o Papa Francisco) e podem também ser encomendados através do site da editora.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.