O site da Renascença usa cookies. Ao prosseguir, concorda com o seu uso. Leia mais aqui.
|
A+ / A-

Grupo feminista reivindica ataque à sede da conferência episcopal do México

27 jul, 2017 - 13:19

A bomba colocada à entrada da sede explodiu sem causar vítimas e apenas alguns estragos.
A+ / A-

Um grupo feminista do México reivindicou o ataque à sede da conferência episcopal do México, levado a cabo na quarta-feira.

A explosão de uma bomba artesanal à porta do edifício onde está sedeada a conferência episcopal não fez vítimas mas causou alguns estragos.

Segundo um comunicado assinado pelo “Comando Feminista Informal para a Acção Antiautoritária” o ataque foi motivado por “cada assassinato e tortura em nome do vosso Deus! Por cada criança profanada por pedófilos!”

O comunicado, publicado num site dedicado à divulgação de actos anarquistas, lêem-se ainda palavras de ordem como “Nem Deus, nem amo!”

O grupo feminista diz ainda que o artefacto explosivo era feito de dinamite, gás lp e gás butano.

A Igreja mexicana tem sido criticada por grupos feministas, progressistas e de esquerda pelas suas posições contra a liberalização do aborto e legalização do casamento entre homossexuais, entre outros.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.