O site da Renascença usa cookies. Ao prosseguir, concorda com o seu uso. Leia mais aqui.
|
A+ / A-

​Francisco Assis defende divulgação da lista de vítimas mortais de Pedrógão

25 jul, 2017 - 13:47

O eurodeputado do PS está "absolutamente convencido de que não há nenhuma lista secreta" nem intenção do Governo de "sonegar informação”.
A+ / A-

Veja também:


O eurodeputada socialista Francisco Assis defende a divulgação da lista de vítimas mortais após o incêndio em Pedrógão Grande.

Em declarações ao programa Carla Rocha – Manhã da Renascença, Assis defende que essa seria a melhor forma de pôr fim à polémica em torno do assunto.

“Esta não divulgação de facto prejudica em geral a sociedade portuguesa porque cria uma situação de alarme social. A partir do momento em que se instalou uma discussão pública sobre o número de vítimas justifica-se plenamente a divulgação dessa lista”, defende Assis.

Francisco Assis nega, no entanto, que haja alguma intenção por trás da não divulgação.

“Estou completamente absolutamente convencido que não há nenhuma lista secreta e que não há, da parte do Governo, nenhuma intenção de sonegar informação”, acrescenta.

No plano político, Assis considera mesmo “que há uma estratégia errada da oposição estar a cavalgar essa questão”.

O Governo já reconheceu os incêndios que atingiram o centro do país em Junho como uma catástrofe natural e activou um apoio de dez milhões de euros, segundo um despacho suplementar.

O incêndio que deflagrou a 17 de Junho em Pedrógão Grande, no distrito de Leiria, provocou pelo menos 64 mortos e mais de 200 feridos e só foi dado como extinto uma semana depois.

Mais de dois mil operacionais estiveram envolvidos no combate às chamas, que consumiram 53 mil hectares de floresta, o equivalente a cerca de 75 mil campos de futebol.


Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

  • Eularia Rodrigues
    10 set, 2017 Loures 14:54
    É tempo de dizer basta ...mais uma vez vez bem a tona os mortos de Pedrogão , acho que os mortos merecem mais respeito!! É o que estes Políticos não têm mas vindo de Assis também não me surpreende.
  • Moreira
    26 jul, 2017 Amarante 22:26
    Lamento o que se passou e crítico todos os que se tem aproveitado da dor deste grave flagelo para fins políticos. Ainda para mais vindos de setores que apoiaram legislaram no sentido de os incêndios se tornarem incontornáveis. Paradoxalmente até porque sou oriundo de aldeia sercada por floresta penso que sem uma devolução da floresta ás populações locais já mais este flagelo terá um fim. É muito dinheiro envolvido todo ele gasto com corporações e interesses comerciais. Metade desses gastos investidos nas gentes locais chegaria para evitar mais de 80� floresta ardida todos os anos. Esta ideia não é nova noutros tempos eram os guardas florestais qie vigiavam a floresta. Mas hoje temos um poder local democrático que pode cumprir esse papel. Para quem não percebe a agua ou lume em pequenas quantidades é facil dominalos. O probelema é quando atingem grandes proporssoes. Para os evitar so os meios instalados localmente nas juntas de freguesia ou algumas câmaras municipais com formação localizada no combate a pequenos incêndios poderá pôr termo a esta situação. Repito menos de metade do dinheiro gasto atualmente em pervençao e combate é suficiente. E a floresta iria agradecer e muito.
  • 25 jul, 2017 aldeia 15:28
    Tenho pena dos familiares que perderam os seus entes queridos,e acho que estas estórias de propaganda politica barata ainda devem enfurecer mais esses familiares.Deixem-se de TRETAS!..... e todos juntos contribuam para que episódios destes não se repitam e acelerem as ajudas a quem precisa. É assim que se deveria trabalhar a bem do país e do povo.
  • COSTA ILUSIONISTA
    25 jul, 2017 Lx 14:49
    O Costa esconde a lista...Porque será? E o resto nada se sabe.O Presidente proclamou que queria saber tudo e até agora nada sabemos. A mordaça e a manipulação dos socialistas e seus amigos das esquerdas impera...Caminhamos para um regime tipo Venezuela...
  • Quando li o titulo
    25 jul, 2017 port 14:36
    Pensei que as declarações seriam outras!...Enfim, no presente e com os media que temos, infelizmente, não nos podemos ficar só pelos títulos das noticias!