O site da Renascença usa cookies. Ao prosseguir, concorda com o seu uso. Leia mais aqui.
A+ / A-

PCP marca debate no Parlamento sobre situação na PT

18 jul, 2017 - 12:02

Jerónimo de Sousa já pediu ao Governo que impeça os negócios que a Altice está a desenvolver em Portugal, por considerar que "põem em causa o interesse nacional".
A+ / A-

O PCP agendou para quarta-feira um debate de actualidade no parlamento sobre a situação na PT, agora propriedade da multinacional Altice, incluindo a situação dos trabalhadores, disse à Lusa fonte da bancada comunista.

Durante o fim-de-semana, o secretário-geral do PCP, Jerónimo de Sousa, fez várias referências à PT, chegando a pedir ao Governo do PS, no domingo, que utilize "todos os meios disponíveis para impedir" os negócios que a Altice está a desenvolver em Portugal, por considerar que "põem em causa o interesse nacional".

Para Jerónimo de Sousa, “a concretizar-se, a anunciada compra pela Altice do grupo Media Capital, onde se inclui a TVI, e a intenção de criação de um banco dá expressão na progressiva concentração e domínio monopolista da economia portuguesa e de reforço de controlo dos grandes meios de comunicação social”.

“A compra do grupo Media Capital, com um canal de TV, de larga audiência, da Plural, uma importante produtora de conteúdos, assume particular gravidade. A PT/Altice, que já dispõe do controlo da rede de transporte digital terrestre, do SIRESP, que já domina a maior operadora de cabo, a Meo, assumiria toda a dominação da produção, emissão e distribuição numa concentração sem precedentes, no sector da televisão”, concluiu.

A Altice, grupo que comprou há dois anos a PT Portugal, anunciou na sexta-feira um acordo com a espanhola Prisa para a compra da Media Capital, dona da TVI, entre outros meios, numa operação que a empresa espanhola avalia em 440 milhões de euros.

A ERC tem de se pronunciar sobre a operação quando for contactada pela Autoridade da Concorrência (AdC), antes desta última dar o seu parecer sobre o negócio. O parecer do regulador dos media é vinculativo.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

  • Alberto
    18 jul, 2017 Funchal 16:16
    E os debates sobre os Arquivos da PIDE que apareceram no KGB e , outro, sobre quem disparou sobre os Comandos da Amadora no 25 de Novembro de 1975 - e matou o tenente Coimbra??
  • JULIO
    18 jul, 2017 vila verde 15:21
    Senhor jerònimo,às tantas não tem mais onde meter os compadres e parasitas do pcp ,o monstro està sempre a emcolher , mas a luta cotinua pelos tachos claro