O site da Renascença usa cookies. Ao prosseguir, concorda com o seu uso. Leia mais aqui.
A+ / A-

PS exige a Passos que retire a confiança política no candidato do PSD em Loures

17 jul, 2017 - 18:58

Partido mantém-se em silêncio. CDS diz que é "leal às coligações em que está envolvido".
A+ / A-

O PS "exortou" esta segunda-feira "formalmente" o líder do PSD a retirar a confiança política e a demarcar-se das declarações "xenófobas" e "racistas" proferidas contra a comunidade cigana pelo candidato social-democrata à presidência da Câmara de Loures, André Ventura.

Esta posição foi transmitida pela secretária-geral adjunta do PS, Ana Catarina Mendes, em conferência de imprensa, em que esteve acompanhada pela candidata socialista à Câmara de Loures, Sónia Paixão.

"O silêncio envergonhado do PSD é um erro e um perigo. Este é o momento de Pedro Passos Coelho demarcar-se daquelas declarações ou tornar-se-á cúmplice de semear o discurso da intolerância, do racismo e da xenofobia", afirmou Ana Catarina Mendes.

De acordo com a secretária-geral adjunta do PS, Pedro Passos Coelho "tem a obrigação de quebrar o seu inadmissível silêncio e de cortar o mal pela raiz, não deixando que o discurso xenófobo se instale e possa germinar" ao nível do debate político.

"Isto não está à altura da tradição intercultural do país e, importa reconhecê-lo, da tradição do PPD/PSD", disse, dando depois como exemplo o apoio dado pelo PNR (Partido Nacional Renovador) ao discurso do candidato social-democrata em Loures.

Por sua vez, a candidata socialista à Câmara de Loures apontou que, até ao momento, "as declarações racistas e incendiárias do candidato do PSD ainda não foram condenadas" pelo actual presidente da Câmara de Loures, Bernardino Soares (CDU).

"Relembro que, em Loures, a CDU está coligada com o PSD. Têm um acordo de governação", disse.

PSD em silêncio

Contactada pela Renascença, a direcção nacional do PSD optou por não fazer comentários.

O presidente da distrital de Lisboa do CDS afirmou, numa nota escrita, que o partido "é leal às coligações em que está envolvido e, nesta fase, será no interior da coligação que o CDS vai pronunciar-se sobre este assunto". "Aguardamos ainda que estas declarações possam ser cabalmente esclarecidas pelo candidato", referiu João Gonçalves Pereira.

As declarações do dirigente centrista foram feitas antes de ser divulgado um comunicado assinado por André Ventura no qual o candidato garante que "nada" o move contra a comunidade cigana, reiterando, porém, que há excessiva “tolerância” relativamente a casos em que “a lei não é cumprida”.

O candidato do Bloco de Esquerda à Câmara de Loures apresentou queixa ao Ministério Público e à Ordem dos Advogados contra André Ventura por incitar, de forma “friamente calculada”, ao ódio contra as pessoas de etnia cigana.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

  • fanã
    18 jul, 2017 aveiro 19:29
    Não aprecio o PSD nem por um pouco.....mas o PS não tem de exigir algo que só diz respeito ao PSD. Pode criticar a atitude , mas a retirada da confiança Politica a um candidato é exclusivamente da conta do Partido que o apoia !
  • De Cabeça
    18 jul, 2017 lisboa 13:18
    Tenho muita pena que os políticos em vez de enfrentarem os problemas com coragem, verdade e em defesa do intersse nacional, se ponham a fazer joguinhos. Esta posição do PS (atacar André Ventura) é vergonhosa, como é vergonhoso o ataque que CDS e PSD estão a fazer à ministra da Administração Interna por causa de Pedrógão.
  • Carlos Ribeiro
    18 jul, 2017 Guimarães 08:57
    Será porventura alguma mentira? O P S devia se preocupar mais pela forma vergonha das nomeações para o governo.A porta voz devia explicar o porquê da nomeação do irmão para um lugar onde não aparece nada que o recomende.Só se é por ser irmão da Catarina do PS e porta voz do PS e a outra face do Costa.
  • Josr
    17 jul, 2017 Alverca 23:33
    Anda muitos politicos a comer a custa das etenias fazem- se gabinetes muitos recebem mais que o ordenado minimo nacional e que nunca descontaram um centimo muitos esse dinheiro e para o negocio da droga a que acabar esses politicos que falam assim que tirem do ordenado deles agora e moda quem falar as verdades e racista quem vive a custa de quem trabalha e que
  • JOSE FELIX CORREIA D
    17 jul, 2017 Seixal 23:20
    Parabéns ilustre Professor Universitário, pela sua posição face a minorias que só servem para roubar e desfrutar dos nossos descontos, sendo sempre ilibados por não pagarem aquilo que todos nós pagamos. Vejam onde os deixam construir casas, no meio da rua, vejam a quantidade de carros que possuem, e pagar ZERO, não têm. As leis devem ser cumpridas por todos, e as finanças sabem ir verificar onde arranjei dinheiro para comprar um apartamento. ENTÃO E OS CIGANOS?
  • José Manuel Santos
    17 jul, 2017 Sertã 22:39
    Porquê é mentira?
  • Jorge
    17 jul, 2017 Alenquer 21:47
    O que o Andre Ventura disse é alguma mentira falou a verdade e teve coragem de o fazer não tenho nada contra nem a favor dos ciganos mas que tem uma grande vida á custa dos contribuintes não há a mínima duvida, e poucos vi a trabalhar a não ser a tentar enganar os outros, que moral tem o ps para estar a criticar.. Forca foi de coragem
  • José Martinho
    17 jul, 2017 Porto 21:43
    Este senhor só disse aquilo que toda a gente pensa e ninguém tem coragem de dizer...
  • AB
    17 jul, 2017 Evora 21:33
    Uma das assunções fundamentais da novela 1984 era que, à liberdade de dizer que 2 2=4 se seguem todas as outras liberdades. O estado totalitário não admite sequer a liberdade de enunciar factos. Antes duma queixa o BE devia apresentar factos que provem que a afirmação é incorrecta...e boa sorte com isso...
  • carlos t
    17 jul, 2017 Évora 21:30
    O candidato do PSD, vejam só, de um partido que tem também contribuído para esta desbunda dos apoios estatais à minorias, teve a coragem do suicida, para ser linchado na praça pública e tudo.....porque disse aquilo que toda a gente diz; a comunidade cigana é intocável e vive sim, à custa dos cidadãos que pagam impostos. Não se pode criticar nem dizer o que se pensa sobre a etnia cigana, mas eles podem viver às nossas custas.