O site da Renascença usa cookies. Ao prosseguir, concorda com o seu uso. Leia mais aqui.
|
A+ / A-

Crédito para compra de carro atinge em Maio máximo de 2012

17 jul, 2017 - 16:54

O valor concedido em Maio foi para crédito automóvel foi de 251,521 milhões de euros, o valor mais alto desde, pelo menos, 2012, segundo dados do Banco de Portugal.
A+ / A-

O novo crédito ao consumo subiu 15,1% em Maio para 572,237 milhões de euros, em termos homólogos, com os empréstimos para compra de carros a superarem os 250 milhões de euros, valores máximos desde, pelo menos, 2012.

Segundo dados do Banco de Portugal, o valor total emprestado em Maio (de 572,237 milhões de euros) significa mais 25,8% do que em Abril e mais 15,1% face ao mesmo mês do ano anterior.

Por componentes, o maior valor concedido em Maio foi para crédito automóvel, de 251,521 milhões de euros, o valor mais alto desde, pelo menos, 2012, segundo a compilação de dados feita pelo Banco de Portugal.

O montante concedido para compra de automóvel, em Maio, representou um aumento de 25% face a abril e de 32% relativamente ao mesmo mês de 2016.

Para a finalidade "créditos pessoais (sem finalidade específica, lar, consolidado e outras)" foram concedidos 227,069 milhões de euros em Maio, mais 25,8% em relação a Abril e 3,1% em termos homólogos.

Já para financiar despesas de educação e saúde e "energias renováveis e locação financeira de equipamentos" foram concedidos 4,686 milhões, num aumento de 39,7% na variação mensal e 40,1% em termos homólogos.

Por fim, no crédito concedido em ‘Cartões de Crédito, Linhas de Crédito, Contas Correntes Bancárias e Facilidades de Descoberto’, o montante emprestado foi de 88,961 milhões de euros em maio, mais 25,8% face a abril e 15,1% relativamente ao mesmo mês de 2016.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

  • pipa
    18 jul, 2017 lisboa 15:21
    pois andem a pé ao nos carros seus não andem a mama vergonha e só roubar
  • BANCARROTA QUERIDA
    17 jul, 2017 Lx 20:23
    Os tugas não aprenderam anda com a bancarrota dos xuxas e do Sr. Pinto de Sousa e seu Ministro das Finanças..:Continuem assim e depois queixem-se ao kamarada Costa que vos cria as ilusões do crédito...automóvel e da casa...