O site da Renascença usa cookies. Ao prosseguir, concorda com o seu uso. Leia mais aqui.
|
A+ / A-

​Protecção Civil diz que SIRESP só registou “intermitências pontuais” em Alijó

17 jul, 2017 - 16:36

ANPC diz que falhas como as registadas no domingo são “comuns a todos os teatros de operações de grande dimensão”. [Em actualização]
A+ / A-

A Autoridade Nacional de Protecção Civil (ANPC) garante que o SIRESP sofreu apenas “intermitências pontuais”, “comuns a todos os teatros de operações de grande dimensão”, durante o combate ao incêndio rural que ainda lavra em Alijó, Vila Real.

Em comunicado, divulgado “na sequência das notícias (…) sobre as intermitências verificadas no SIRESP”, a ANPC diz que as falhas registadas no domingo foram “pontuais” e normais.

Ainda assim, “a ANPC de imediato accionou, através da Secretaria Geral da Administração Interna (SGMAI), uma estação móvel que já se encontrava preposicionada no Porto”.

“As comunicações SIRESP naquele teatro de operações nunca estiveram comprometidas, não obstante o plano de comunicações da ANPC prever supletivamente a interligação entre os vários meios que operam no teatro de operações através da Rede Operacional dos Bombeiros (ROB)”, acrescenta o comunicado.

“Como medida de precaução, a ANPC pré-posicionou também no distrito de Viseu outra estação móvel de comunicações que poderá ser de imediato accionada, caso se justifique, para qualquer teatro de operações da região.”

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

  • COSTA INTERMITENTE
    17 jul, 2017 Lx 20:18
    O SIRESP é o o kamarada Costa, funciona com intermitências. Quando tem coisas boas a dizer ao País aparece em todos os telejornais mas quando acontece algo como Pedrógão e Tancos vai de férias deixando arder o país...Um pantomineiro e vendedor da banha da cobra intermitente é que é o kamarada Costa...Um vendedor de ilusões e mestre da propaganda enganosa ...
  • sergio
    17 jul, 2017 vagos 17:34
    Falhas "são comuns" porque já se habituaram a tê-las. Mas por serem comuns não quer dizer que devam existir, muito menos num "sistema" que custou 500 milhões e continua a custar muitos mais á medida que o tempo passa! Mais do mesmo.