O site da Renascença usa cookies. Ao prosseguir, concorda com o seu uso. Leia mais aqui.
|
A+ / A-

Dominados dois dos três fogos em Mangualde

17 jul, 2017 - 09:55

Cerca de 170 operacionais e mais de meia centena de meios estão no terreno, a maior parte em trabalhos no fogo de Abrunhosa-a-Velha.
A+ / A-

Dois dos três incêndios que deflagraram na tarde de domingo em Mangualde, no distrito de Viseu, estão esta segunda-feira de manhã em resolução, mantendo-se activo um, de acordo com a Protecção Civil.

O fogo que continua activo e se desenvolve em área de floresta e mato da freguesia de Santiago de Cassurrães e Póvoa de Cervães está a ser combatido por 208 operacionais, apoiados por 62 meios terrestres e quatro meios aéreos.

De acordo com a página da Autoridade Nacional de Protecção Civil (ANPC) na internet, os fogos em Abrunhosa-a-Velha e em Abrunhosa do Mato estão em resolução, não ameaçando progredir "para além do perímetro já atingido".

Estes dois incêndios continuavam, no entanto, pelas 9h30 desta segunda-feira, a mobilizar cerca de 170 operacionais e mais de meia centena de meios terrestres, a maior parte dos quais em trabalhos no fogo de Abrunhosa-a-Velha, que também mobiliza um meio aéreo.

Os três incêndios começaram num intervalo de tempo curto - de 17 minutos -, entre as 15h52 e as 16h09, nas freguesias de Abrunhosa-a-Velha, de Cunha Baixa e de Santiago de Cassurrães e Póvoa de Cervães (concelho de Mangualde), de acordo com a ANPC.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

  • fanã
    17 jul, 2017 aveiro 18:57
    Culpabiliza-se os proprietários mas não se investiga a criminalidade..............foram uma seria de raios !!!!!....e o Sol com um isqueiro na mão , e o vento com um abanador de fogareiro . Já não são só pirómanos mas sim assassinos !!!