O site da Renascença usa cookies. Ao prosseguir, concorda com o seu uso. Leia mais aqui.
A+ / A-

Marcelo sobre Pedrógão Grande. "Tenho o meu pensamento na tragédia"

17 jul, 2017 - 08:27

Presidente da República, que está em visita oficial ao México, agradece solidariedade e pede resposta rápida sobre responsabilidades.
A+ / A-

Veja também:


Um mês depois do incêndio que atingiu Pedrógão Grande, o Presidente da República lembra sobretudo os mais atingidos pelas chamas.

A partir do México, onde se encontra para uma visita de estado de 48 horas, Marcelo Rebelo de Sousa não quis comentar polémicas em torno de novas falhas no SIRESP, agora durante o combate às chamas em Alijó.

"Embora distante, tenho o meu pensamento na tragédia que ocorreu, as vítimas da tragédia, os seus familiares, os feridos ainda hospitalizados, os muitos que lutaram contra o fogo e os muitíssimos que manifestaram solidariedade", disse aos jornalistas.

Os incêndios de Junho iniciados em Pedrógão Grande provocaram 64 mortos e mais de 200 feridos e consumiram mais de 53 mil hectares. As chamas afectaram aproximadamente 500 habitações, quase 50 empresas e os empregos de 372 pessoas.

Os prejuízos directos ascendem a 193,3 milhões de euros, estimando-se em 303,5 milhões o investimento em medidas de prevenção e relançamento da economia.

PR pede resposta rápida sobre responsabilidades

Numa nota colocada no site da Presidência da República, Marcelo Rebelo de Sousa “agradece as sugestões, opiniões, palavras de solidariedade e votos de pesar que lhe foram dirigidos pelos Portugueses” e apela ao apuramento rápido de responsabilidades.

“Depois de termos vivido uma dor sem medida perante uma tragédia quase sem precedente na história do Portugal Democrático, aguardamos pela resposta rápida e exaustiva às interrogações sobre factos e responsabilidades”, lê-se.

Mas, ao mesmo tempo, prossegue Marcelo Rebelo de Sousa, deve-se “louvar o espírito nacional de entreajuda e de reconstrução, que muito tem contribuído para que seja mais rápida a recuperação das pessoas e comunidades atingidas pela tragédia”, referindo-se aos donativos conseguidos, no valor de 13,3 milhões de euros.

“Tudo com a visão nacional, sempre demonstrada pela nossa pátria, ao longo dos séculos, perante as adversidades mais pesadas e complexas”, concluiu o Presidente, que se encontra no México em visita de Estado.

Com esta visita de Estado de dois dias, o Governo pretende ultrapassar reservas do executivo e das empresas mexicanas depois da reversão da subconcessão dos transportes públicos do Porto, que chegou a ser estregue à empresa mexicana Alsa. Um episódio que, nas palavras do próprio Marcelo, deixou “feridas” na relação entre os dois países.

Ao que a Renascença sabe, o Governo de António Costa – que decidiu a reversão dessa concessão que tinha sido decidida pelo executivo de Passos Coelho – fez grande questão nesta visita de Marcelo Rebelo de Sousa.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

  • MINISTRA MAI ZOMBIE!
    17 jul, 2017 Lx 10:12
    Política de folclore e da propaganda xuxalista ao tipo da Venezuela...Uma vergonha...passou um mês e nada acontece... O Siresp do kamarada Costa e do seu amigo Lacerda Machado voltou a claudicar e nem uma resposta para isso. A Ministra do MAI desapareceu em combate pobre coitada torou-se num zombie...
  • CHEGA DE TRETAS
    17 jul, 2017 Lx 10:04
    Chega de conversa fiada de abraços, beijos e afectos mas exigimos resposta e responsáveis. Até agora é só conversa para boi dormir do desgoverno e do Presidente. Passou um mês e nada de nada.Uma vergonha.Ainda ontem o Siresp do Costa e do amigo Lacerda Machado voltou a dar barraca e nada acontece? Mas que país este onde todos chutam para canto...HAJA RESPOSTAS CLARAS E RESPONSÁVEIS!!!!!