O site da Renascença usa cookies. Ao prosseguir, concorda com o seu uso. Leia mais aqui.
|
A+ / A-

SIRESP funcionou oito anos sem regras escritas

09 jul, 2017 - 09:19

Governo de Sócrates terá negociado regras de que não parece existir prova documental e que lesaram o Estado em mais de 400 mil euros.
A+ / A-

O Sistema Integrado das Redes de Emergência e Segurança de Portugal (SIRESP) funcionou oito anos sem regras escritas, o que aumentou a factura do Estado.

A notícia é avançada este domingo pelo jornal “Público”, segundo o qual a discrepância entre o que estava escrito no contrato e o que as empresas accionistas diziam estar acordado com o Estado só foi descoberta em 2014.

Segundo o jornal, várias condições desta parceira público privada (PPP) foram acordadas verbalmente com o Governo de José Sócrates e não podem, por isso, ser encontradas no arquivo do Estado – ou seja, não existem provas documentais de que tenham sido legalmente assinadas.

As medidas terão sido negociadas com o então ministro da Administração Interna, Rui Pereira e aplicadas durante oito anos, tendo representado para o erário público cerca de 433 mil euros de despesa adicional.

Só em 2014, durante o processo de renegociação das PPP, é que o Governo PSD/CDS, liderado por Passos Coelho, deu conta da diferença entre a letra escrita e a prática real, revela o “Público”.

Nessa altura, os accionistas da PPP exigiram mais dinheiro ao Estado. A renegociação terminou em 2015, com o executivo a conseguir baixar os custos em pouco mais de 9%, quando a intenção iniciar era cortar em 30%.

O consórcio comprometeu-se ainda que, por ano, o sistema não ficaria indisponível mais de sete horas e 53 minutos.


Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

  • 10 jul, 2017 15:22
    MAIS UM ROUBO AOS PORTUGUSES, MINGUEM VANDALOS , VANDALHOS CORGAS ESQUERDALHA EM SILENCIO? BEM VINDO AO MUNDO DOS CEGOS , SURDOS , E COIXOS,
  • Ó maria
    10 jul, 2017 Lx 10:40
    Concerteza que ão foste roubada com tanto "esforço" feito por quem defendes tanto! Continuaste na tua zona de conforto e não precisaste de ter a familia destruida e a seguir os conselhos do teu lider para emigrar à força! És uma sortuda! E pelos vistos também não és piegas como a naioria dos portugueses foram apelidados pelo teu lider! Resta saber que contas é que esse aldrabão e farsola pôs em ordem!...nem com 8 orçamentos rectificativos conseguiu os resultados que nos impingia!
  • maria
    09 jul, 2017 lisboa 13:39
    o Governo PSD/CDS fez um esforço enorme para poupar dinheiro para o Povo Português , pagar dividas do governo anterior e é triste que alguns média distorçam a realidade para branquear as culpas dos socialistas
  • Antonio Ferreira
    09 jul, 2017 Porto 12:52
    Tenham calma, porque as vergonhas não acabam aqui. Ainda há muita coisa escondida. Eu só lamento que tanta gente, instruída e com obrigação de saber mais, porque muita coisa estava à vista de um cego, quanto mais daqueles que têm responsabilidades em informar as pessoas. Isto que sirva de exemplo aos senhores jornalistas, e foram muitos, que andaram a levar ao colo os Sócrates deste país, falando e afirmando, sobre a capacidade desse senhor. Quando em 2007 eu dizia o contrário, quase me comiam vivo......e agora , muitos vêm dizer-me que afinal eu tinha razão, mas que adianta isso ? Eu não queria ter razão, eu queria que nada disto tivesse acontecido, para eu e os portugueses não terem de pagar os custos de uma crise fabricada por esta ´´ gentalha ´´ que ( des ) governou o país. Vou esperar para ver se a justiça vai actuar da mesma forma que actuou no passado com a outra canalha que passou ao lado do banco dos réus. Ainda ontem passei por um dos presidentes de câmara, que devia estar sentado no banco dos réus, passeando tranquilamente como se nada fosse. Foi um dos que ficou sem prestar contas à justiça, e como todos os outros continuam a receber vénias. Se os portugueses pensam que a corrupção acabou, neste país, estão completamente enganados..........isto vai continuar, enquanto a justiça portuguesa não meter atrás das grades uma quantidade deles, para exemplo futuro.
  • Vitor
    09 jul, 2017 Quinta do Anjo 12:43
    Foi um derreter dinheiro (que se não tinha, ainda por cima) e agora há que pagar as dívidas...devia haver responsabilização!! Mas num país em que é preciso vir o P.R. a público dizer que determinada investigação é para ser levada a doer "...doa a quem doer", então é claro que não levamos as coisas a sério. Também parece evidente que enquanto não mudarmos este nosso traço da nossa maneira de ser, não vamos a lado nenhum...bom!!
  • 09 jul, 2017 aldeia 12:22
    Mas não haverá ninguém que ponha fim a estas politicas de lesa estado ?
  • Rui
    09 jul, 2017 Porto 12:05
    Siresp...mais um cambalacho ligado ao BPN...
  • Filósofo
    09 jul, 2017 antanhol 11:43
    MÁS LINGUAS, SÃO SÓ MÁS LINGUAS ! Aproveitam-se do nariz de Sócrates, para o acusarem de tudo. Sócrates jamais faria coisas destas que o acusam, é um exemplo de honestidade, tudo quanto tem foi herdado de seus familiares e muitos AMIGOS. SIM,SIM, de AMIGOS SINCEROS, que até davam e dão a vida por Sócrates, pelo amor que lhe têm, pois nunca se aproveitaram da posição de SÓCRATES para engordarem à custa do dinheiro dos contribuintes; e tudo quanto dizem ele estar ligado a todas as vigarices feitas por esses bandos de ladrões, é tudo mentira, é somente inveja por ele ter uma capacidade intelectual e uma inteligência fora do comum, para ser na verdade o melhor governante deste país, cujo povo muito lhe deve.
  • Cidadao
    09 jul, 2017 Lisboa 10:48
    Ah, as PPP, as PPP... Privatizem-se os lucros, Sociabilizem-se os prejuízos. Todas parecem afinar pelo mesmo diapasão, e quando se tenta fazer alguma coisa a respeito, esbarra-se em contratos com mais blindagem que um couraçado. Só não percebo é porque é que os governos não invocam "supremo interesse público" para rescindir estes contratos leoninos. Ah, pois. Já me esquecia que isso do "Superior interesse público" é só para justificar cortes de salários e pensões, aumentos de impostos, despedimentos, e ultrapassar providências cautelares. Não "dá" para repor justiça.
  • Victor
    09 jul, 2017 Lx 10:38
    As ppp's (e outras) são uma vigarice fruto da corrupção PS/PSD que insistem em manter para satisfazer a clientela comum que certamente lhes deve dar muito em troca; mas o mais estranho são os partidos de esquerda que faziam a gritaria que todos sabemos terem perdido o pio.... será que também já beneficiam?