O site da Renascença usa cookies. Ao prosseguir, concorda com o seu uso. Leia mais aqui.
|
A+ / A-

Pedrógão Grande. Passos pede desculpa por ter dado informação errada

26 jun, 2017 - 19:20

PS acusa líder do PSD de fazer "aproveitamento emocional desta tragédia".
A+ / A-
Suicídio em Pedrógão Grande? Passos desmente Passos

O presidente do PSD, Pedro Passos Coelho, pede desculpa por ter usado uma informação não confirmada sobre um suposto suicídio por falta de apoio psicológico às vítimas da tragédia de Pedrógão Grande.

"Eu peço desculpa por ter utilizado uma informação que não estava confirmada", afirmou Passos Coelho à chegada a Odivelas para a apresentação da candidatura de Fernando Seara à Câmara Municipal.

No entanto, Passos pediu que tal facto não desvie a atenção do que considera ser o essencial, reiterando que "o Estado falhou" e o Governo tem de fazer chegar rapidamente o apoio público aos familiares das vítimas. "Temos hoje a confirmação clara de que o Estado falhou quando tantas pessoas perderam a vida como perderam, era muito importante que houvesse um mecanismo rápido de reparação", apelou.

O líder do PSD procurou, assim, corrigir os danos das declarações prestadas horas antes. Passos afirmara ter conhecimento de casos de pessoas que “puseram termo à vida” por falta de apoio psicológico na sequência dos incêndios de Pedrógão Grande. Porém, pouco depois, nas mesmas declarações aos jornalistas, disse que falou sem confirmar.

O provedor da Santa Casa da Misericórdia de Pedrógão Grande e candidato do PSD às autárquicas de 1 de Outubro, João Marques, assumiu que foi ele que induziu Passos Coelho em erro.

“A culpa foi minha”, afirma à Renascença. “O que aconteceu foi simples: correu a informação de que uma pessoa de Vila Facaia que teria perdido a família se teria suicidado. Eu tomei a informação como fidedigna da parte da manhã porque foi transmitida na terra onde a pessoa estava a passar o fim-de-semana com pessoas da aldeia onde ele morava. Entretanto, estive com o doutor Passos Coelho e transmiti-lhe essa informação como verdadeira. Portanto, induzi-o em erro, sem querer obviamente, mas o que é certo é que o induzi em erro, pensando que a informação que me tinham dado era absolutamente verdadeira.”

PS ataca PSD

Depois das primeiras declarações de Passos, o PS acusou o líder do PSD de se aproveitar da tragédia dos incêndios na região Centro do país na última semana.

“Surpreendentemente, aparece o doutor Passos Coelho a fazer um discurso que mais não é do que um aproveitamento emocional desta tragédia”, disse à agência Lusa a deputada do PS Júlia Rodrigues, afirmando que os socialistas estão “profundamente consternados e indignados” com o que foi dito hoje pelo líder social-democrata.

“Estamos profundamente consternados e indignados com as declarações do líder do PSD. É de uma imensa crueldade para com os familiares e amigos das vítimas de toda esta tragédia”, afirmou a deputada socialista, que pertence à comissão parlamentar de Agricultura e Mar.

Para a parlamentar do PS, esta afirmação de Passos Coelho e é contraditória com a proposta do PSD para criar uma “comissão independente, com especialistas, para “avaliar o que se passou nesta tragédia”.

“Agora, surpreendentemente, aparece o doutor Passos Coelho a fazer um discurso que mais não é do que um aproveitamento emocional desta tragédia”, acrescentou.

A concluir, a deputada Júlia Rodrigues fez um apelo “a um consenso nacional em torno do respeito, da dignidade e no apoio a todos quantos tentam retomar as suas vidas”.

Na sua conta de Facebook, a secretária-geral adjunta Ana Catarina Mendes criticou Passos Coelho por difundir “um boato com esta gravidade”.

“É inqualificável que um ex-primeiro-ministro difunda um boato com esta gravidade! Não pode valer tudo! Mais respeito pelas vítimas e pelas famílias!”, pediu Ana Catarina Santos.


Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

  • 29 jun, 2017 18:46
    Pois mas ele nunca ia cancelar qualquer viagem para estar no local como eseve o nosso presidente. Quanto as culpas é muito facil acusar e dar culpas. Mas k sse meta no lugar das pessoas no local no momento dessa tragédia e k diga por pnde ia começar!!!!!! K deixe de falar dessa tragédia para ganhar a confiança do povo.
  • Paulo Castro
    28 jun, 2017 Loulé 11:46
    Clubite partidária à parte (felizmente eu não tenho), mas esta catástrofe com o governo Passos Coelho? Ui, nem quero imaginar, se o governo não caísse estaria lá perto. Eu acho que a Catarina Mortágua e toda a oposição não lhe dava descanso ao ponto do Passos Coelho pedir baixa e se enfiar num buraco. Felizmente a meu ver, a nível estratégico o homem até está a ser bastante soft no aproveitamento politico, até que o ideal era não haver nenhum, mas se fosse ao contrário ui, ui.....
  • Passos
    27 jun, 2017 Lx 15:47
    O Grande!...aldrabão!
  • silvestre
    27 jun, 2017 donas 11:32
    Proponho que Passos Coelho seja líder da oposição nos próximos mil anos!
  • Maria Pedrógão
    27 jun, 2017 Góis 11:06
    Acho que devem fazer um inquérito para ver porque razão o informador o fez.A quando da queda do Avião que afinal foi boato no posto de comando e durante duas horas foi circulando nos espaços informativos.Serviu a quem? Aos jornalistas foi-lhes passado isso.Aqui os jornalistas ficaram mal e tudo se calou.Que se passa para tanto boato.Isto só serve alguém que quer dividir para reinar.Quem será? Um dia vamos saber.
  • Este boateiro
    27 jun, 2017 Lis 10:14
    E mentiroso compulsivo, tem a escola toda da tatica de se lançar uma mentira ou boato e a seguir basta saber geri-los. E tem tido a sorte de os media o ajudarem a passar tudo o que ele debita com ar teatral e de bom falante! Em parte é o que está a acontecer, pois tudo tentam para minimizarem a questão, sendo suficiente um pedido de desculpas! Mas isso seria suficiente se isto tivesse sido praticado pela ingenuidade de qualquer criança! Mas foi praticado por alguém que lidera o maior partido da oposição para o qual deveria ter um lider credivel e não um oportunista boateiro que tenta servir-se da desgraça de muitos concidadãos! É muito grave e o pedido desculpa não é aceitavel.
  • António
    27 jun, 2017 10:11
    Exploração vergonhosa dos sentimentos das pessoas para aproveitamento político ampliando a falsidade da notícia utilizando a mesma no plural. De suicídio passou logo para suicídios. sr. paço coelho vá-se catar. O psd deve tirar as devidas conclusões e assumir as responsabilidades já que o paço coelho não é pessoa para o fazer. Está agarrado ao poder não deixando lugar para aparecerem soluções credíveis. Não sai para poder candidatar-se à próxima legislatura e garantir mais quatro anos de emprego como deputado.
  • Paulo Campos
    27 jun, 2017 Porto 10:01
    Como politico está terminado, e é o desespero, ao que chegou o PSD que tudo aceita deste sujeito que está sempre a por o partido na lama.
  • CARLOS SANCHES
    27 jun, 2017 SÃO JOAO DA PESQUEIRA 10:00
    Dr. Dr. Pedro Passos Coelho. Tome um conselho de um cidadão anónimo: mude de vida; deixe a política, porque esta actividade não lhe convém.
  • xico
    27 jun, 2017 lixa 09:54
    Mas será possível o psd,continuar com este cromo como líder?Bem....se calhar não tem melhor.