O site da Renascença usa cookies. Ao prosseguir, concorda com o seu uso. Leia mais aqui.
A+ / A-

Bloco admite comissão parlamentar para esclarecer tragédia de Pedrógão Grande

20 jun, 2017 - 17:45

Bloco quer saber se a liberalização do plantio de eucaliptos, por exemplo, teve efeito sobre a tragédia.
A+ / A-

Veja também:


O Bloco de Esquerda (BE) quer que sejam esclarecidas algumas das dúvidas geradas pelo incêndio de Pedrógão Grande e admite a criação de uma comissão de inquérito para o efeito.

Depois de o Governo ter pedido esclarecimentos através de pergunta do primeiro-ministro, o líder da bancada parlamentar do Bloco, Pedro Filipe Soares, diz que há outras questões que exigem resposta também.

"O que é que implicou a gestão florestal como tem existido na ocorrência desta situação; o que é que a permissividade de manchas florestais com matéria tão inflamável como o eucalipto e o pinheiro e a liberalização do plantio do eucalipto teve como consequência no favorecimento das condições para que esta catástrofe ocorresse e que consequências tirar deste processo" são as questões postas pelo dirigente do Bloco de Esquerda, em declarações à Renascença.

Estas questões acrescem às que já foram colocadas por António Costa, que pretende saber como funcionou o sistema de comunicações SIRESP; porque razão não foi cortada a Estrada Nacional em que ocorreram tantas mortes e o papel do Instituto Português do Mar e da Atmosfera em todo o processo. São questões que o deputado bloquista considera também fundamentais.

"Estas perguntas merecem resposta urgente, sobre forma de pergunta do PM, sob forma de comissão de inquérito parlamentar, sob forma de debate nacional, elas não podem é passar sem resposta", acrescenta, concluindo que o momento de apurar responsabilidades chegará.

“Este é o momento de dar uma palavra de solidariedade para com as populações que estiveram debaixo destes problemas enormes, de pesar pelas perdas de vida que tivemos, de esperança para os feridos, que tenham uma rápida e boa recuperação e de solidariedade para com os bombeiros e todos os intervenientes no terreno. Chegará o momento de apurar responsabilidades, porque uma tragédia desta dimensão tem de merecer respostas sérias às perguntas que forem colocadas”.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

  • venha mais uma
    20 jun, 2017 lx 23:48
    estes vivem de comissaõ em comissão para ocupar um pedacinho do tempo. O conteúdo zero ...carnaval
  • Samuel Gomes
    20 jun, 2017 Frielas 21:08
    O BLOCO avança.Costa e governo ilibado.Este grupo de mal feitores desta Pátria não são credíveis para nada.Só servem agora para o frete ao PS e tentarem branquear as responsabilidades do governo Costa, não do PS , porque quanto mais votos tiver o PS menos tem o Bloco.Mas aqui o Bloco não conta.Agora nas próximas legislativas podem fazer mossa ao PS.Mas não,porque não chega lá a gerigonça.O reinado está acabar.By,by,frúnculos da democracia.
  • 20 jun, 2017 18:09
    O secretario de estado que agarre na mangueira e ajude os bombeiros!
  • 20 jun, 2017 17:55
    Este tambem deve estar com alguma fezada!