O site da Renascença usa cookies. Ao prosseguir, concorda com o seu uso. Leia mais aqui.
A+ / A-

Vacina contra o colesterol testada em humanos

20 jun, 2017 - 15:50

A vacina está a ser experimentada em 72 pessoas saudáveis e os resultados devem ser conhecidos no final do ano.
A+ / A-

Uma vacina que reduz o colesterol e ajuda a prevenir ataques cardíacos está a ser experimentada em seres humanos voluntários. O ensaio clínico está a ser conduzido pela Universidade Médica de Viena desde 2015, envolve 72 pessoas saudáveis e os seus resultados deverão ser conhecidos no final do ano.

O objectivo deste novo medicamento é conseguir reduzir as gorduras que bloqueiam as artérias e evitar que os doentes tenham de tomar diariamente comprimidos para minimizar o risco de ataques cardíacos.

A vacina em testes ajuda o sistema imunológico do organismo a atacar uma proteína – PCSK9 – que é a que permite que mau colesterol (LDL) se acumule no sangue.

Os estudos realizados com ratos obtiveram resultados bastante satisfatórios.

Segundo um artigo científico artigo publicado na última edição do "European Heart Journal", verificou-se uma redução de 53% do colesterol, a diminuição de 64% nos danos causados pela aterosclerose e menos 21% a 28% de marcadores de inflamação nas artérias, comparado com ratos não imunizados.

Os investigadores avisam que podem ser necessários anos de ensaios para saber se o tratamento é seguro e efectivo. Salientam ainda que, mesmo que a vacina venha a estar disponível no futuro, não pode ser considerada uma desculpa para evitar modos de vida saudáveis, como exercício físico ou alimentação baixa em gordura.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.