O site da Renascença usa cookies. Ao prosseguir, concorda com o seu uso. Leia mais aqui.
|
A+ / A-

Espinho. Buscas por jovens desaparecidos na praia retomadas à tarde

16 jun, 2017 - 10:05

Foram vistos pela última vez no domingo, quando tentavam resgatar a bola do mar.
A+ / A-

As buscas pelos jovens desaparecidos no domingo em Espinho vão ser retomadas durante a tarde desta sexta-feira, disse à agência Lusa fonte do Centro Distrital de Operações de Socorro (CDOS) de Aveiro.

A Capitania do Douro revelou quinta-feira que se mantiveram sem sucesso as buscas pelos jovens, apesar de as praias terem contado com mais operacionais nos areais e na linha de água.

Esse reforço de meios deveu-se ao arranque da época balnear, pelo que à equipa de cerca de 50 operacionais de várias entidades já envolvidos nas operações se juntaram os nadadores salvadores das praias vigiadas em toda a extensão costeira entre Caminha e Figueira da Foz.

"Não tivemos resultados", declarou à Lusa o comandante Rodrigues Campos, que tem coordenado os procedimentos.

As operações devem agora registar uma gradual redução de meios, embora continuando a contar com patrulhas por bombeiros e polícia marítima, além dos outros vigilantes das praias, já ao serviço.

Os dois jovens que, domingo, se afogaram na praia da costa verde, em Espinho, tinham 18 e 19 anos e eram residentes em Canedo, no concelho de Santa Maria da Feira. Foram vistos pela última vez no mar, quando tentavam resgatar a bola com que pouco antes jogavam no areal.

O gabinete de Psicologia da Polícia Marítima também prestou apoio a 15 familiares e amigos das vítimas, em parceria com os psicólogos das câmaras de Espinho e de Santa Maria da Feira.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.