O site da Renascença usa cookies. Ao prosseguir, concorda com o seu uso. Leia mais aqui.
|
A+ / A-

Papa não esquece vítimas de atentados no Irão

09 jun, 2017 - 15:30

Terroristas fizeram doze mortos num ataque ao Parlamento iraniano. Francisco lamenta o acto sem sentido e encomenda as almas das vítimas a Deus.
A+ / A-

O Vaticano enviou uma nota de condolências ao Governo iraniano esta sexta-feira, na sequência dos atentados que esta semana fizeram uma dúzia de vítimas na capital daquele país.

A nota, assinada pelo secretário de Estado, o cardeal Pietro Parolin, lamenta o acto de violência “sem sentido” e assegura o povo iraniano das orações do Papa.

O telegrama completo diz: “Sua Santidade o Papa Francisco envia as suas sentidas condolências a todos os que foram afectados pelo bárbaro ataque de Teerão, e lamenta o acto de violência grave e sem sentido. Ao expressar a sua tristeza pelas vítimas e suas famílias, Sua Santidade encomenda as almas dos falecidos à misericórdia do Todo-poderoso, assegurando o povo do Irão das suas orações pela paz.”

Um comando de muçulmanos sunitas levou a cabo um ataque no Parlamento iraniano na passada quarta-feira, enquanto outro terrorista se fez explodir junto ao mausóleo dedicado ao fundador da República Islâmica, o aiatola Khomeini. No conjunto os dois ataques fizeram doze vítimas.

O Irão é um país de maioria islâmica xiita que tem apoiado os combates na Síria e no Iraque contra o Estado Islâmico, o grupo terrorista sunita que reivindicou os ataques em Teerão.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.