O site da Renascença usa cookies. Ao prosseguir, concorda com o seu uso. Leia mais aqui.
|
A+ / A-

Estado Islâmico reivindica ataques no Irão

07 jun, 2017 - 10:48

Governo fala em terrorismo após tiroteio no parlamento iraniano e no mausoléu do Ayatollah Khomeini. Pedida à população para evitar andar de transportes públicos.
A+ / A-
Irão. Parlamento e Mausoléu de Khomeini alvo de ataques

O autodenominado Estado Islâmico já reivindicou os ataques desta manhã no Parlamento do Irão e no Mausoléu de Khomeini. “Os combatentes do Estado Islâmico atacaram o mausoléu e o parlamento em Teerão”, avançou a agência noticiosa do grupo terrorista, a Amaq.

Há registo de 12 mortos e vários feridos.

O responsável pelo departamento de contraterrorismo iraniano revelou que as autoridades neutralizaram ainda outro ataque e detiveram “um grupo terrorista”.

Foi pedida à população para evitar andar de transportes públicos.

Um grupo de homens armados abriu fogo no Parlamento do Irão, em Teerão, esta quarta-feira de manhã, quando se iniciavam os trabalhos. Quase em simultâneo, outro grupo atacou o Mausoléu de Khomeini, também na capital iraniana, fazendo vários feridos.

Três homens, um com uma pistola e dois com metralhadoras AK-47 entraram no Parlamento e dispararam, segundo o testemunho de um deputado à televisão estatal iraniana, citado pela Reuters. Segundo as últimas informações, foram feitos vários reféns e decorrem operações no interior.

Um outro homem armado fez vários disparos com arma de fogo no interior do Mausoléu de Khomeini, no sul da capital iraniana, tendo provocado vários feridos, ao mesmo tempo que uma mulher fez explodir uma bomba no mausoléu, causando várias vítimas.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

  • oraaíestá!
    07 jun, 2017 dequalquerlado 11:42
    Depois são estas bestas de mda que dizem fazer atentados nos outros países porque andam a matar os seu povo. E ainda há idiotas que ficam por isto! Cambada de Nojentos!