O site da Renascença usa cookies. Ao prosseguir, concorda com o seu uso. Leia mais aqui.
A+ / A-

​Marcelo convida mais de mil idosos da Terceira a visitarem o Palácio de Belém

02 jun, 2017 - 20:55 • Susana Madureira Martins

O Presidente da República fez o convite durante um almoço na Praia da Vitória, onde mais uma vez falou da política de proximidade e de afectos.
A+ / A-

Numa espécie de permanente acção de campanha Marcelo Rebelo de Sousa beijou e abraçou os mais de mil idosos que esta sexta-feira estiveram num almoço na ilha Terceira.

O Presidente da República andou literalmente de mesa em mesa a meio da refeição e a propósito disso referiu mesmo: “eu estive próximo de todos aqui hoje”, acrescentando depois que isso “teve um preço, foi que não provei alcatra, vi-a passar de longe e comi a correr tudo o resto, mesmo o arroz doce vou ter de acabar”, arrancando gargalhadas aos idosos presentes no pavilhão.

Neste périplo distribuiu beijos e abraços a cada pessoa que viu e que o abordou, tirando as habituais fotografias. “Era mais importante do que a alcatra, do que o arroz doce, o mais importante era abraçar-vos e beijar-vos e ouvir o que tinham a dizer”, referiu o “Presidente dos afectos”.

A seguir, fez um convite aos mais de mil idosos presentes no pavilhão para o visitarem em Lisboa. “Agora, passámos a ser íntimos, quando passarem por Lisboa apareçam, para eu vos receber tal como me receberam aqui”, disse Marcelo, acrescentando depois com ironia: “já agora se não aparecerem todos juntos é mais fácil, porque eu acho que não vai ser fácil arranjar espaço no Palácio de Belém”.

Logo a seguir o Presidente da República aconselhou os idosos a irem a Belém “em grupos, assim 50 de cada vez, vá lá 100 de cada vez, mas não apareçam todos de uma vez”.

Num discurso que tentou ser de proximidade para com a plateia, Marcelo Rebelo de Sousa reparou que “têm todos mais ou menos a mesma idade de 65 anos” acrescentando que “os melhores são os que têm mais de 65”, aconselhando depois que “parar é morrer, e nenhum de nós vai parar porque não vai morrer, estamos vivos, estamos felizes aqui, eu estou feliz por estar convosco. Nisto, rematou com “mais um abraço para os homens e mais dois beijinhos para as senhoras”.

Mais abraços e mais beijinhos ficaram prometidos para a visita de Outubro, em que Marcelo Rebelo de Sousa conta regressar aos Açores para visitar as ilhas de São Miguel e Santa Maria, que ficaram fora deste périplo.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

  • mendes
    03 jun, 2017 braga 12:28
    nao critiquem o menino porque esto e presidencia aberta inventada pelo grande xuxalista mario soares o tal que dizia apertem o cinto porque eu uso suspenssorios-este pr e este 1 ministro sabem gozar a vida em um ano no poleiro ja deram a volta ao mundo a custa do povo nem o presidente da usa ou o putin viajam tanto como eles maos o povo gosta e bate lhe palmas
  • Emanuel
    03 jun, 2017 Porto 01:28
    Sr. PR, por favor modere esse seu populismo tonto e reduza despesas....pois todos nós estamos a pagar as suas festanças. Não entendo como na sua campanha andou de carro pequeno e comia um sanduiche e agora é jatinho para todo o lado e convida todo o mundo! Já li e não sei se é verdade, mas parece que seus gastos ultrapassam os da família real espanhola? Que venha um Rei com bom senso, pois eu não voto mais em PR com perfil populista, à custa dos impostos que pago.
  • otário cá da quinta
    02 jun, 2017 coimbra 22:58
    LINDO, LINDO, LINDO !!!!!!!!!!!!!!!!!!!!! Ó SENHOR PRESIDENTE e quem paga as despesas à velhada ! Já agora faça o mesmo com a velhada cá da QUINTA para ir à ILHA, logo que seja o ZÉ A PAGAR ! Eu não vou, pois não tenho barbatanas , nem asas , quero ver se chego aos CEM (!). Mesmo que chegue aos cem não como muito ao estado, a minha pensão é pequena !
  • Teresa
    02 jun, 2017 21:12
    Uma tonteira... Segue...