O site da Renascença usa cookies. Ao prosseguir, concorda com o seu uso. Leia mais aqui.
|
A+ / A-

EUA fora de Acordo de Paris é “chapada na cara” também do Vaticano

01 jun, 2017 - 16:03

O principal conselheiro do Papa Francisco sobre ambiente diz que se Trump decidir sair do acordo isso será “um desastre para todos”. Bispos americanos urgem o Presidente a não rasgar o documento.
A+ / A-

Se Donald Trump anunciar esta quinta-feira que vai retirar os Estados Unidos do Acordo de Paris isso será uma “chapada na cara” do Vaticano, diz o principal conselheiro do Papa Francisco sobre questões ambientais.

O bispo argentino Marcelo Sánchez Sorondo, chanceler da Academia Pontifícia das Ciências diz que sabe que o Presidente americano falou sobre este assunto quando esteve no Vaticano, pelo que a tomada da decisão pode ser considerada uma afronta à Igreja Católica.

“Eu não sei sobre o que é que Trump conversou com o Papa, não creio que tenha sido uma conversa muito detalhada sobre o ambiente. Mas sei que falou sobre este assunto na conversa que teve com o cardeal Pietro Parolin, o secretário de Estado do Vaticano”, afirmou Sorondo em declarações ao jornal italiano “La Repubblica”.

Nesse sentido, diz o bispo, uma saída dos acordos seria “uma chapada na cara também para nós”, referindo-se ao Vaticano.

Sorondo acredita que a concretizar-se a alegada intenção de Donald Trump “seria um desastre para todos nós. Não há muito mais a dizer”, e culpa o lobby da indústria petrolífera.

Mas apesar de reservar grande parte das suas críticas para Trump, o bispo também aponta o dedo a Obama. O facto do anterior Presidente ter tomado a maioria das decisões sobre o ambiente por decreto presidencial abriu o caminho, diz Sorondo, para Trump os revogar pela mesma via.

Bispos pedem a Trump para permanecer

Também os bispos católicos dos Estados Unidos tomaram uma posição oficial sobre o assunto.

O responsável da Comissão Internacional de Justiça e Paz da Conferência Episcopal dos Estados Unidos, Oscar Cantú, publicou uma declaração em que se lê que os bispos “têm defendido acção prudente para mitigar os piores aspectos das alterações climáticas.”

“A nossa Conferência Episcopal tem defendido vigorosamente os ensinamentos do nosso Santo Padre, o Papa Francisco, sobre os cuidados pela nossa casa comum. A encíclica do Santo Padre Laudato si’ foi lançada para pedir aos líderes mundiais para trabalharem em conjunto em Paris por um acordo que proteja o nosso povo e o nosso planeta. Esperamos que os Estados Unidos honrem o compromisso que assumiram lá”, lê-se no documento.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

  • Saergio
    01 jun, 2017 lisboa 21:32
    Trump é um verdadeiro idiota que arrasta milhões de imbecis com ele.Ele não irá ficar eternamente como presidente e até lá o clima se irá de fazer ver a esses idiotas o quanto estão errados.
  • António Sousa
    01 jun, 2017 Trofa 20:46
    Esse Tramp(a) é uma besta irracional!!!
  • Joao
    01 jun, 2017 Sintra 19:09
    O trump tem razão
  • J.Simões
    01 jun, 2017 Lisboa 17:30
    Dizia... os EUA com este "bronco" só serão "América First" lá para o ano 4000! Como é possivel aquele povo chegar tão baixo?
  • António
    01 jun, 2017 Leiria 16:36
    Claro que este senhor me preocupa, como deve preocupar todo o Mundo. Mas, imaginem se ele é destituído. Já fizeram a relação dos possíveis substitutos. É um horror. Penso que vamos de mal a pior. E já viram as entrevistas dos representantes do Partido Republicano a apoiar este senhor, que tem as mesmas atitudes que possivelmente tinha quando despedia pessoas no programa de televisão (que nunca assisti). Como é que isto foi possível. Façam a comparação com os filmes do Mussolini, as mesmas caras, o mesmo olhar, etc.