O site da Renascença usa cookies. Ao prosseguir, concorda com o seu uso. Leia mais aqui.
A+ / A-

Descubra as diferenças. Como Portugal e Brasil olham para Santo António

30 mai, 2017 - 02:10 • Pedro Filipe Silva

As diferentes formas de devoção vão estar em destaque no colóquio internacional que o Museu de Santo António, em Lisboa, promove já a partir de quarta-feira.
A+ / A-

“A Devoção a Santo António em Portugal e no Brasil” é o mote para o colóquio internacional que o Museu de Santo António, em Lisboa, promove já a partir desta quarta-feira, 31 de Maio, e que se estende a 2 de Junho.

Esta é a segunda edição de um evento que pretende promover a partilha de estudos focados neste santo, depois de no ano passado a iniciativa ter comemorado os 70 anos da proclamação do santo português como "Doutor da Igreja."

Nas palavras de Pedro Teotónio Pereira, coordenador do Museu de Santo António, este ano será uma oportunidade para conhecer as diferenças da devoção deste santo em Portugal e no Brasil.

"Vamos ter uma visão diferente daquela que conhecemos de Santo António. Em Portugal temos muito esta ideia do santo popular, o casamenteiro, o que encontra os objectos perdidos. Isto também acontece no Brasil, mas o Brasil tem uma devoção diferente, com um sincretismo africano que torna que se torna muito rica", refere Pedro Teotónio Pereira.

O coordenador do Museu de Santo António sublinha ainda que vão apresentados e analisados outros momentos menos conhecidos deste santo. "Vamos analisar algumas questões de uma devoção que se desenvolveu em Portugal e que também surgiu noutros países que é a carreira militar de Santo António. A partir do século XVI, Santo António é listado no exército, no Brasil tem também uma carreira extraordinária, chega a general. É um outro olhar sobre Santo António."

No primeiro dia, 31 de Maio, serão exibidos no Cinema de São Jorge quatro documentários que ilustram a devoção a Santo António em Portugal e no Brasil.

Nos dias 1 e 2 de Junho o programa será preenchido pela apresentação de conclusões de estudos no auditório da União das Cidades Luso-Afro-Américo-Asiáticas (UCCLA).

A entrada é livre, consoante marcação prévia no Museu de Santo António, em Lisboa.

Está também preparado um programa musical que se estende até 12 de Junho, na Igreja de Santo António, em Lisboa.

Integrado nas Festas de Lisboa, esta iniciativa é mais um passo para a criação do Centro de Estudos e de Investigação dedicados à vida, obra e culto a Santo António.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

  • mara
    31 mai, 2017 Portugal 11:18
    Devo muitas obrigações a este grande Santo porquê nutro uma muito grande devoção...